Pirarucu: reprodução e novas tecnologias de cultivo

Autores

  • Marco Antônio Igarashi Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v8i3.33

Palavras-chave:

Arapaima gigas, crescimento, produção comercial

Resumo

A proposta desta revisão é realizar uma sinopse sobre o potencial da produção de pirarucu Arapaima gigas através da aquicultura. O pirarucu é considerado um dos principais produtos pesqueiros da bacia hidrográfica do rio Amazonas. Os cientistas estão preocupados com o declínio do pirarucu na natureza. Uma solução para esse problema pode ser através do cultivo do pirarucu. Especificamente, a evolução da produção, tecnologias de cultivo e aspectos econômicos do pirarucu foram relatados e analisados. A análise demonstrou um potencial considerável para o desenvolvimento do cultivo de pirarucu. O cultivo do pirarucu pode ser uma indústria significativa em termos de emprego e fornecimento de alimentos. Conclui-se que a introdução de um novo processo de produção nos últimos anos tem trazido considerável resultados para o sucesso do cultivo de pirarucu.

Biografia do Autor

Marco Antônio Igarashi, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Engenharia de Pesca da UFC
Área: Aquicultura

Referências

AFFONSO, A. G. Relação entre parâmetros ambientais e a densidade de pirarucu nos lagos de várzea de Mamirauá: uma análise multi-sensor. 2012, São José dos Campos: INPE, 2012. 147 p. Tese (Doutorado em Sensoriamento Remoto) –Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, São José dos Campos, 2012. Disponível em <http://mtc-m16d.sid.inpe.br/col/sid.inpe.br/mtcm19/2012/08.14.10.45/doc/publicacao.pdf> Acesso em:06 de maio de 2019.

ALMEIDA, I.; IANELLA, P.; FARIA, M.; PAIVA, S.; CAETANO, A. Bulked segregant analysis of the pirarucu (Arapaima gigas) genome for identification of sex-specific molecular markers. Genetics and Molecular Research, Ribeirão Preto, v. 12, n. 4, 6299–6308, 2013.

AMORIM, M. O.; MEAZZA, K.; OLIVEIRA, A.A., SALESJUNIOR, J. C. C.; RUIZ, Y. L.; ANDRADE, J. C. S. Síntese e caracterização de hidroxiapatita natural extraída de escamas de pirarucu (Arapaima gigas). Revista Matéria, Rio de Janeiro. v.25, n.1, 2020, 9 p. Disponível em:<https://www.scielo.br/pdf/rmat/v25n1/1517-7076-rmat-25-01-e12591.pdf> Acesso em:31 de julho de 2020.

ARANTES, C. C.; CASTELLO, L.; CETRA, M.; SCHILLING,A. Environmental influences on the distribution of arapaima in amazon floodplains. Environmental Biology of Fishes, Netherlands, p.1-11, 2011.

BRANDÃO, F.; GOMES, L. C.; CHAGAS, E. C. Respostas de estresse em pirarucu (Arapaima gigas) durante práticas de rotina em piscicultura. Acta Amazônica, Manaus, v. 36, n. 3, p. 349–356, 2006.

BRIZOLA, J.; FANTIN, N. Revisão da Literatura e Revisão Sistemática da Literatura. Revista de Educação do Vale do Arinos, RELVA, Juara/MT/Brasil, v. 3, n. 2, p. 23-39, jul./dez. 2016.

CAMPOS BACA, L. História Biológica delpaiche o pirarucu Arapaima gigas (Cuvier) y bases para su cultivo em la Amazônia, Iquitos, Peru. Programa de Biodiversidad. Iquitos, Peru. Instituto de Investigaciones de La Amazonia Peruana, 2001, 27 p. Disponível em: <http://www.iiap.org.pe/Upload/Publicacion/ArapaimaGigasHist.pdf> Acesso em: 09de maio de2019.

CARANI, F. R.; AGUIAR, D. H.; ALMEIDA, F. L. A.; GONÇALVES, H. S.; PADOVANI, C. R.; SILVA, M. D. P. Morfologia e crescimento do músculo estriado esquelético no pirarucu Arapaima gigas Cuvier, 1817 (Teleostei, Arapaimidae). Acta Scientiarum Biological Sciences, Maringá, v. 30, n 2, p. 205-211, 2008.

CASTELLO, L. A. Method to count pirarucu: fishers, assessment and management. North American Journal of Fisheries Management, Philadelphia, v. 24, n. 2, p. 379-389, 2004.

CASTELLO, L. Nesting habitat of Arapaima gigas (Schinz) in Amazonian floodplains. Journal of fish biology, London. v. 72, n. 6, p. 1520–1528, 2008a.

CASTELLO, L. Lateral migration of Arapaima gigasin floodplains of the Amazon. Ecology of freshwater fish, Copenhagen, v. 17, n. 1, p. 38–46, 2008b.

CARVALHO FILHO, J. Pirarucu em sistemas de alta densidade Empresa peruana comprova viabilidade da engorda em tanques circulares. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro. v. 29, n. 171, p. 59-63, 2019. Disponível em:https://panoramadaaquicultura.com.br/pirarucu-em-sistemasde-alta-densidade-empresa-peruana-comprova-viabilidade-da-engorda-em-tanques-circulares. Acesso em:20 de maio de 2019.

CAVERO, B.A.S.; PEREIRA-FILHO, M.; ROUBACH, R.; ITUASSÚ, D.R.; GANDRA, A.L. Efeito da densidade de estocagem na homogeneidade do crescimento de juvenis de pirarucu em ambiente confinado. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 38, n.1, p. 103-107, 2003.

CAVERO, B. A. S.; PEREIRA-FILHO, M.; BORDINHON, A. M.; FONSECA, F. A. L.; ITUASSÚ, D. R.; ROUBACH, R.; ONO, E. A. Tolerância de juvenis de pirarucu ao aumento da concentração de amônia em ambiente confinado. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 39, n.5, p. 513-516, 2004.

CERRI, C. O Pirarucu, o crepúsculo do gigante. Globo Rural, São Paulo. Ano 10. n.115, 1995. P.26-32.

CHICRALA, P. C. M. S.; KATO, H. A.; LIMA, L. K. F. Pirarucu Salgado Seco. Palmas, TO: Embrapa Pesca e Aquicultura, 2017. 18 p.

CHU-KOO, F.; TELLO S. Produccion de semilla de Paiche em Perú. Infopesca Internacional, Montevidéo, n. 41, p. 30-35, 2010.

CORTEGANO, C. A. A.; GODOY, L. C.; PETENUCI, M. E.; VISENTAINER, J. V.; AFFONSO, E. G.; GONÇALVES, L. U. Nutritional and lipid profiles of the dorsal and ventral muscles of wild pirarucu. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.52, n.4, p. 271–276, 2017.

COUTINHO, E.S.S. A Dinâmica populacional do pirarucu (Arapaima gigas) na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamiraua (RDSM), Amazônia. Tese de doutorado em computação Científica, Laboratório Nacional de Computação Científica, Petrópolis, 2008. 191p.

DANTAS, N. S. M. Larvicultura do Pirarucu em sistema de bioflocos. 2018, 61 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) -Universidade Federal do Amazonas.

DU, K.;WUERTZ,S.; ADOLFI, M.; KNEITZ, S.; STÖCK,M.; OLIVEIRA, M.; NÓBREGA, R.; ORAS, J.; KLOAS, W.; FERON, R.;KLOPP, C.; PARRINELLO, H.; JOURNOT, L.;HE, S.; POSTLETHWAIT, J.; MEYER, A.; GUIGUEN, Y. ; SCHART, M. The genome of the arapaima (Arapaima gigas) provides insights into gigantism, fast growth and chromosomal sex determination system. Scientific Reports, London. v. 9, n. 5293, 2019. Disponível em <https://www.nature.com/articles/s41598-019-41457-x> Acesso em:1 de maio de 2019.

FACHINI, M. P.; MESQUITA, N. P.; OLIVEIRA, R. P.; FRANÇA, P. G. Internet Das Coisas: Uma Breve Revisão Bibliográfica. Conexão Ciência e Tecnologia, Fortaleza/CE, v.11, n. 6, p. 85-90, dez. 2017.

FARIAS, I. P.; LEÃO, A.; CROSSA, M.; ALMEIDA, Y. S.; HONCZARYK, A.; VERBA, J. T.; HRBEK T. Evidence of polygamy in the socially monogamous Amazonian fish Arapaima gigas (Schinz, 1822) (Osteoglossiformes, Arapaimidae). Neotropical Ichthyology, São Paulo. v. 13, n. 1, p.195–204, 2015.

FERREIRA, G. T. C. Competitividade da cadeia produtiva do Arapaimas gigas, o pirarucu da Amazônia brasileira. 2016, 170 p. Tese (Doutorado) Universidade De São Paulo.

FOGAÇA, F. H. S.; OLIVEIRA, E. G.; CARVALHO, S. E.Q.; SANTOS, J. F. S. Yield and composition of pirarucu fillet in different weight classes. Acta Scientiarum. Animal Sciences, Maringá. v. 33, n. 1, p. 95-99, 2011.Disponível em:http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v33i1.10843. Acesso em: 1 de maio de 2019.

FONTENELE, O. Contribuição para o conhecimento da biologia do pirarucu, Arapaima gigas (Cuvier) em cativeiro (Actinopterygii, Osteoglossidae). Revista Brasileira de Biologia, Rio de Janeiro, v. 8, n. 4, p. 445-459, 1948.

FONTENELE, O. Hábitos de desova do pirarucu Arapaima gigas (CUVIER) (PISCES: Isospondyli, Arapaimidae), e evolução da sua larva. Publicação Nº 153. Departamento Nacional de Obras Contra as Secas -DNOCS. Fortaleza, Ceará, Brasil. 1953, 15 p.

FONTENELE, O. Contribuição ao conhecimento do pirarucu Arapaima gigas (CUVIER) em cativeiro (Actinopiterygii, Osteoglossidae). Fortaleza: Departamento Nacional de Obras Contra as Secas -DNOCS. Manual. 1955, 16p.

GALVÃO, M.C.B. O levantamento bibliográfico e a pesquisa científica. In: Laércio Joel Franco, Afonso Dinis Costa Passos. (Org.). Fundamentos de epidemiologia. 2ed. A. v. 398 ed. São Paulo: Manole, 2010, v., p. -1-377.

GODINHO, H. P.; SANTOS, J. E.; FORMAGIO, P. S.; GUIMARÃES-CRUZ, R. J. Gonadal morphology and reproductive traits of the Amazonian fish Arapaima gigas (Schinz, 1822). Acta Zoologica, Stockholm. v. 86, n. 4, p. 289–94, 2005.

GRAEF, E.W. As espécies de peixes com potencial para a criação no Amazonas. In: VAL, A.L.; HONCZARYK, A. (Eds.). Criando peixes na Amazônia. Manaus: INPA, 1995. p.29-43.

HALVERSON, M. Pirarucu o peixe gigante: Novas descobertas e acertos. Revista Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro, v. 18, n. 105, p. 36-41, 2008. Disponível em: <http://www.panoramadaaquicultura.com.br/paginas/revistas/105/pirarucu.asp>. Acesso em: 1 de maio de 2019.

HRBEK, T.; CROSSA, M.; FARIAS, I. P. Conservation strategies for Arapaima gigas (Schinz, 1822) and the Amazonian várzea ecosystem. Brazilian Journal of Biology, São Carlos. v. 67, n. 4, p. 909–917, 2007. Disponível em:https://doi.org/10.1590/S1519-69842007000500015.Acesso em: 13 mar. 2008.

HRBEK, T.; FARIAS, I. P. The complete mitochondrial genome of the pirarucu (Arapaima gigas, Arapaimidae, Osteoglossiformes). Genetics and Molecular Biology, Ribeirão Preto. v. 31, n. 1, p; 293–302, 2008.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2015). Produção da Pecuária Municipal. Brasília. 42.

IBGE. 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Pecuária Municipal. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/Tabela/3940. Accessoem:12jan. 2018.

IMBIRIBA, E.P. Produção e manejo de alevinos de pirarucu, Arapaima gigas (Cuvier). Technical Report Embrapa-C patu, Belém. n. 57, 1991, 19 p.

IMBIRIBA, E. P. Potencial da criação de pirarucu, Arapaima gigas, em cativeiro. Acta Amazonica, Manaus, v. 31, n. 2, p. 299-316, 2001.

KUBITZA, F.; ONO, E. A.; CAMPOS, J. L. Os caminhos da produção de peixes nativos no Brasil: Uma análise da produção e obstáculos da piscicultura. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro, v. 5, n. 7, p. 14-23, 2012.

LEE, S.M.; HWANG, U.G.; CHO, S.H. Effects of feeding frequency and dietary moisture contente on growth, body composition and gastric evacuation of juvenile Korean rockfish (Sebastes schlegeli). Aquaculture, Baton Rouge. v. 187, issue 3-4, p. 399–409, 2000.

LIMA, A. F.; RODRIGUES, A. P. O.; VARELA, E. S.; TORATI, L. S.; MACIEL, P. O. Pirarucu culture in the Brazilian Amazon. Fledgling industry faces technological issues. Global Aquaculture Advocate, St. Louis. v. 18, p. 56–58, 2015.

LIMA, A. F.; RODRIGUES, A. P. O.; LIMA, L. K. F.de; MACIEL, P. O.; REZENDE, F. P.; FREITAS, L. E. L. de; TAVARES-DIAS, M.; BEZERRA, T. A. A produção do pirarucu em cativeiro. Aquaculture Brasil, Laguna. 2017, 8 p.

LIMA, A. F.; RODRIGUES, A. P. O.; VARELA, E. S.;TORATI, L. S.; MACIEL, P. O. A produção do pirarucu em cativeiro. Aquaculture Brasil, 2018. Disponível em <http://www.aquaculturebrasil.com/2018/01/18/producao-do-pirarucu-em-cativeiro/> Acesso em: 2 de maio de 2019.

LIMA, A. F. Effect of size grading on the growth of pirarucu Arapaima gigas reared in earthen ponds. Latin American Journal of Aquatic Research, Valparaiso. v. 48, n.1 , p. 38 -46, 2020.

LOPES, K.; QUEIROZ, H.L. Uma revisão das fases de desenvolvimento gonadal de pirarucus Arapaima gigas (Schinz, 1822). Uacari, Tefé. v. 5, n. 1, 39-48, 2009.

LUSTOSA-NETO, A. D.; NUNES, M. L.; MAIA, L. P.; BEZERRA, J. H. C.; BARBOSA, J. M.; LIRA, P. P.; FURTADO-NETO, M. A. A. A indústria de produtos derivados da pesca e aqüicultura. Acta of Fisheries and Aquatic Resources, v. 6, n. 2, p. 28-48, 2018.Disponível em: <https://seer.ufs.br/index.php/ActaFish/article/view/10115>.Acesso em:1 de maio de 2019.

MANHÃES, J. V. A. Carboidratos solúveis na dieta de juvenis de pirarucu, Arapaima gigas. 2017, 59 f. Dissertação (Mestrado) –Universidade Estadual de Santa Cruz, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Guia Prática, Marcas coletivas para a comercialização de produtos da agricultura familiar. Brasília: MAPA. 2020, 81 p.

MIRANDA, L. M. D.; FARIAS, S. F. (2009). As contribuições da internet para o idoso: uma revisão de literatura. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu. v. 13, n 29, p. 383-394.

MOREIRA, W. Revisão de Literatura e Desenvolvimento Científico: conceitos para confecção. Janus, Lorena, SP, ano 1, n. 1, p. 19-30, 2004

NELSON, J. S. Fishes of the world. John Wiley and Sons, Inc. New York. 4th edition. Fishes of the world. John Wiley & Sons, New York, USA, 2006, 601 p.

NEVES, A. M. B. Conhecimento atual sobre o Pirarucu, Arapaima gigas (Cuvier 1817). Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi, Belém. v. 11, n. 1, p. 33–56, 1995.

NÚÑEZ, J.; CHU-KOO, F.; BERLAND, M.; ARÉVALO, L.; RIBEYRO, O.; DUPONCHELLE, F.; RENNO, J.F. Reproductive success and fry production of the paiche or pirarucu, Arapaima gigas (Schinz), in the region of Iquitos, Perú. Aquaculture Research, Hoboken. v. 42, n. 6, p. 815–822, 2011.

NÚÑEZ-RODRÍGUEZ, J.; DÍAZ, A. V.; BAZAN-ALBITEZ, R.; ALFARO, C. R.; KOUA, D.; NÚÑEZ, L.; TESTI, B.; RENNO, J.; DUPONCHELLE, F.; PELLA, H. Use of an acoustic telemetry array for fine scale fish behaviour assessment of captive Paiche, Arapaima gigas, breeders. Aquaculture Research. Hoboken. v. 49, n. 6, p. 2296–2304, 2018.

OLIVEIRA, C. E. Piscicultura amazônica. A Voz do Mar, Rio de Janeiro, v. 23, n. 88, p. 104-106, fev. 1944.

ONO, E. A.; KUBITZA, F. Cultivo de peixes em tanques-rede.3ªed. Jundiaí: Eduardo A. Ono, 2003, 112p.

ONO, E. A.; ROUBACH, R. Pirarucu Production, Advances in Central Amazon, Brazil. Global Aquaculture Advocate, Portsmouth. v.6, n.4, p. 44-46, 2003.

ONO, E. A.; HALVERSON, M. R.; KUBITZA, F. Pirarucu. O gigante esquecido. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro. v. 14, n.81, 2004. Disponível em: <http://www.panoramadaaquicultura.com.br/Paginas/panorama.asp>. Acesso em: 6 jun. 2004.

ONO, E.A. A produção de pirarucu no Brasil: uma visão geral. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro. v. 21, n. 123, p. 40-45, 2011.Disponível em: <http://www.panoramadaaquicultura.com.br/paginas/Revistas/124/Pirarucu_124.asp>.Acesso em: 13set.2011.

ONO, E. A.; KEHDI, J. Manual de Boas Práticas de Produção do Pirarucu em Cativeiro. Brasília, DF: Sebrae, 2013. 44 p.

PEDROZA FILHO, M. X.; MUÑOZ, A. E. P.; RODRIGUES, A. P. O.; REZENDE, F. P.; LIMA, A. F.; MATAVELI, M. Panorama da cadeia produtiva do pirarucu. Boletim Ativos da Aquicultura, Brasília. Ano 2 -Edição 8 -Fevereiro de 2016, 4 p.

PEIXE BR. Anuário Peixe BR da Piscicultura 2019. São Paulo: Associação Brasileira de Piscicultura, 2019, 148 p.

PEREIRA-FILHO, M.; ROUBACH, R. Pirarucu (Arapaima gigas). In: BALDISSEROTTO, B.; GOMES, L.C. (Ed.). Espécies nativas para piscicultura no Brasil. 2nd ed. Editora da UFSM, Santa Maria, Brasil, 2010, p.27-56.

PEREIRA, L. A.; SANTOS, R. V.; HAUSER, M.;DUPONCHELLE, F.; CARVAJAL, F.; PECHEYRAN, C.; BÉRAIL, S.; POUILLY, M. Commercial traceability of Arapaimas pp. Fisheries in the Amazon basin: can biogeochemical tags be useful? Biogeosciences, Waltham, v. 16, issue 8, 1781-1797, 2019. Disponível em:<https://www.biogeosciences.net/16/1781/2019/> Acesso em: 1 mai.2019.

QUEIROZ, H.L.; SARDINHA, A.D. A preservação e uso sustentado dos pirarucus (Arapaima gigas, Osteoglossidae) em Mamirauá. In: QUEIROZ, H. L.; CRAMPTON, W.G.R. Estratégias para manejo de recursos pesqueiros em Mamirauá. Sociedade Civil Mamirauá: MCT/CNPq. 1999, p.108-145.

QUEIROZ, H. L. Natural history and conservation of pirarucu, Arapaima gigas, at the Amazonian Várzea: Red giants in muddy waters. Tese de Doutorado, University of St Andrews, St Andrews, Escócia. 2000. 226 p.

RAMOS, A. M. J. Avaliação da digestibilidade de ingredientes energéticos em dietas para juvenis de pirarucu Arapaima gigas (Cuvier 1829). 2019, 62 p. Dissertação (Mestrado) Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Aquicultura, Florianópolis.

REBAZA, M.; REBAZA, C.; DEZA, S. Densidad de siembra para cultivos de paicheen jaulas flotantes. Aquavisión, Lima. v. 2, n. 6, p. 26–27, 2010.

RODRIGUES, A. P. O.; MORO, G. V.; SANTOS, V. R. V. Alimentação e nutrição do pirarucu (Arapaima gigas). Palmas, TO : Embrapa Pesca e Aquicultura, 2015, 24 p.

RODRIGUES; A. P. O.; LIMA, A. F.; ANDRADE, C.L.; MEDEIROS, R. M. S. Feeding frequency affects feed intake and growth in juvenile pirarucu (Arapaima gigas). Acta Amazonica, Manaus. v. 49, n. 1, p. 11-16, 2019. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/aa/v49n1/1809-4392-aa-49-01-11.pdf> Acesso em:1 mai.2019.

SAINT-PAUL, U. Native fish species boosting Brazilian’s aquaculture development. Acta of Fisheries and Aquatic Resources, Aracaju. V. 5, n.1, p. 1-9, 2017.

SANTOS, G.M.; SANTOS, A.C.M. Sustentabilidade da pesca na Amazônia. Estudos Avançados, São Paulo. v. 19; n.54, p. 165-182, 2005. (Dossiê Amazônia brasileira II). Acta of Fisheries and Aquatic Resources, 48.

SCADENG, M.; MCKENZIE, C.; HE, W.; BARTSCH,H.; DUBOWITZ, D. J.; STEC, D.; LEGER, J. S. Morphology of the Amazonian Teleost Genus Arapaima Using Advanced 3D Imaging. Frontiers in Physiology, Lausanne. v. 11:260, 2020, 19 p.

SCORVO FILHO, J. D.; ROJAS, N. E. T.; SILVA, C. M.; KONOIKE, T. Criação de Arapaima gigas (Teleostei Osteoglossidae) em estufa e sistema fechado de circulação de água, no estado de São Paulo. Boletim do Instituto de Pesca, São Paulo, 30(2): 161 -170, 2004.

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural. Piscicultura: alimentação./ Serviço Nacional de Aprendizagem Rural. –Brasília: Senar, 2019. 48 p.

SILVA, T. B. A.; EPIFÂNIO, C. M. F.; DANTAS, F. M.; ROCHA, T. L. P.; GONÇALVES, L. U.; DAIRIKI, J. K. Slightly salinized water enhances the growth and survival of Arapaima gigaslarvae. Aquaculture Research, Oxford, v. 50, issue 3, 951-956, 2019. Disponível em <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/are.13970> Acesso em:1 mai.2019.

STONE, R. The last of the leviathans. Science, Washington.v.316, Issue 5832, p. 1684–1688, 2007.

TAVARES-DIAS, M.; ARAÚJO, C. S. O.; GOMES, A. L. S.;ANDRADE, S. M. S. Relação peso e comprimento e fator de condição relativo (Kn) do pirarucu Arapaima gigas Schinz, 1822 (Arapamidae) em cultivo semi-intensivo no estado do Amazonas, Brasil. Revista Brasileira de Zoociências, Juiz de Fora, v. 12,n. 1, p. 59–65, 2010.

TORATI, L. S., VARGES, A. P. S., GALVÃO, J. A. S., MESQUITA, P. E.C., MIGAUD, H. Endoscopy application in broodstock management of Arapaima gigas (Schinz, 1822). Journal of Applied Ichthyology, United Kingdon. v. 32, n. 2, p. 353-355, 2016.

TORATI, L. S.; TAGGART, J. B.; VARELA, E. S. ARARIPE, J.; WEHNER, S.; MIGAUD, H. Genetic diversity and structure in Arapaima gigas populations from Amazon and Araguaia Tocantins river basins. BMC Genetics, London. 2019, 133p. Disponível em <https://bmcgenet.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12863-018-0711-y> Acesso em:1 mai. 2019.

VAL, A. L.; HONCZARYK, A. As espécies de peixes com potencial para criação no Amazonas. In Criando peixe na Amazônia. Manaus: INPA, 1995, 29-43 p.

VENTURIERI, R.; BERNARDINO, G. Pirarucu. Espécie ameaçada pode ser salva através do cultivo. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro, v. 09, n. 53, p. 13 -21, mai./jun. 1999.

VERÍSSIMO, J. A pesca na Amazônia. Livraria Clássica Francisco Alves. Rio de Janeiro, 1895, 206 p.

Downloads

Publicado

2021-05-01

Como Citar

IGARASHI, M. A. Pirarucu: reprodução e novas tecnologias de cultivo. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 472–490, 2021. DOI: 10.31416/rsdv.v8i3.33. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/33. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Ciências Agrárias - Artigos