https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/issue/feed Revista Semiárido De Visu 2024-03-01T00:00:00+00:00 Cristiane Ayala de Oliveira semiaridodevisu@ifsertaope.edu.br Open Journal Systems <p>A revista científica Semiárido De Visu está registrada no ISSN 2237-1966 e vinculada à Editora IFSertãoPE do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE). O periódico está classificado no Qualis Periódico no quadriênio 2017-2020 como <strong>A4</strong> nas seguintes áreas: Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, Biodiversidade, Ciência de Alimentos, Ciências Agrárias I, Educação, Engenharias I, Ensino, Filosofia, Interdisciplinar, Linguística e Literatura, Sociologia e Zootecnia / Recursos Pesqueiros.</p> https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/547 Mapeamento sistemático dos conflitos socioambientais nas serras da Porção norte do sertão da Bahia 2023-11-20T18:24:17+00:00 Robson dos Santos Marques robson.marques699@gmail.com Juracy dos Santos Marques juracymarquespshy@gmail.com José Radamés Benevides Melo radamesbenevides@hotmail.com <p>O objetivo deste artigo é identificar as categorias de conflitos socioambientais em comunidades dos municípios da porção norte das Serras do Sertão da Bahia, entre 2012 e 2022, suas motivações e os sujeitos neles envolvidos. Pelo mapeamento sistemático da literatura, procedeu-se a um levantamento, na literatura, em busca de relatórios, artigos, dissertações e teses relacionados aos conflitos socioambientais ocorridos nessas comunidades, passíveis de serem acessados na sua íntegra, tendo como bases de dados: Plataforma Periódicos Capes, Catálogo de Teses e Dissertações (CTD), Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), Web of Science, Scopus e site da Comissão Pastoral da Terra (CPT). As buscas possibilitaram acesso a 421 publicações, sendo 10 relatórios, 371 artigos, 33 dissertações e 7 teses. A pesquisa revelou um significativo número de publicações encontradas, porém, a quantidade de artigos, dissertações e teses &nbsp;direcionadas aos município e às comunidades da porção norte das serras do sertão baiano ainda se mostra aquém da necessidade de evidenciação das relações socioambientais conflituosas envolvendo os interesses comunitários, estatais e dos empreendimentos que se instalam e suas formas de exploração dos bens naturais. Também evidenciou que existe um relevante acervo informativo disponibilizado nos Relatórios de Conflitos de Campo da CPT, &nbsp;que identifica e registra, pelo menos &nbsp;três tipos de conflitos; os agentes envolvidos; e as causas motivadoras dos conflitos socioambientais nessa região montanhosa.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/628 Fatores explicativos da violência contra crianças e adolescente no ambiente escolar 2023-08-24T12:37:30+00:00 Roberto da Silva Barbosa robertosilva.barbosa@upe.br Noedna Sousa noedna.braga@upe.br Flávia Emília Cavalcante Valença Fernandes flavia.fernandes@upe.br <p>Esta pesquisa teve como objetivo identificar os fatores que explicitam a violência de crianças e adolescentes no ambiente escolar. Este estudo trata-se de uma revisão integrativa da literatura, no qual, em seu percurso metodológico, foi utilizada a plataforma Biblioteca Virtual em Saúde com os descritores &lt; violência, escola e prevalência &gt; para prospecção dos estudos que resultou em 12 artigos. Os resultados encontrados apresentaram identificação de violências físicas, psicológicas e sexuais. Os principais fatores da representação da violência no ambiente escolar foram os de causalidade escolar, interpessoais (familiar e comunitário), sociais e individuais. A escola deve ser um ambiente de promoção à saúde, ao bem-estar e à segurança, com isso, identificar e diminuir a incidência das violências no convívio escolar favorece a aprendizagem saudável dos estudantes. Para que isso ocorra de maneira mais eficaz, necessita-se de uma formação permanente dos profissionais da educação na identificação das violências no ambiente escolar.&nbsp;&nbsp;</p> <p><strong>Palavras chave</strong>: Atos violentos, escola, estudantes, prevalência.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/524 A era da pós-verdade: desmistificando a teoria da terra plana nas escolas públicas do Piemonte norte do Itapicuru/BA 2023-10-02T23:59:40+00:00 Damon Ferreira Farias damon.fisica@gmail.com Marcos Antônio P. Ribeiro marcosapribeiro@gmail.com Carlos Wagner C. Araújo wagneraraunivasf2@gmail.com Maria Erisfagna Ribeiro de Macedo erisfagna@hotmail.com <p>Com o advento da internet e das redes sociais e o consequente enfraquecimento da mídia convencional, movimentos e grupos que visam espalhar desinformação.&nbsp; Negar a ciência tem adquirido cada vez mais visibilidade, força e alcance em nossa sociedade. Este trabalho teve como objetivo educar a população sobre como funciona o método científico e desmistificar a teoria da Terra plana. A pesquisa é do tipo exploratória e descritiva, assumindo uma abordagem qualitativa no tratamento dos dados coletados. O presente artigo analisa as visões dos estudantes do ensino médio sobre um conjunto de oficinas sobre <em>fake news</em> e o negacionismo da ciência expondo os resultados obtidos e discutindo suas contribuições para a alfabetização científica. Evidenciou-se que as oficinas promoveram ações para a formação de cidadãos críticos. Além disso, as oficinas despertaram a curiosidade e a criatividade das crianças, adolescentes e jovens. Por fim, observou-se a satisfação dos alunos em poderem experienciar a construção e divulgação do seu conhecimento.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/433 Parasitoses e anemias em cooperativas de recicláveis: um estudo cienciométrico 2024-01-30T14:30:17+00:00 Jessica Valeria Da Cruz Souza Silva jessica.souzasilva@discente.univasf.edu.br Lavínia de Souza Duarte laviniasouza23duarte@gmail.com Diego César Nunes da Silva diego.nunes@univasf.edu.br Michely Correia Diniz michely.diniz@univasf.edu.br <p>As cooperativas são empresas privadas de gestão coletiva. Muitas cooperativas não garantem um ambiente adequado, fazendo com que o índice de doenças entre os coletores seja elevado. Diante desse contexto, o objetivo do trabalho consistiu em realizar uma análise cienciométrica, acerca dos trabalhos que tratam do conhecimento das doenças parasitárias e hematológicas (anemias) em coletores de recicláveis. A metodologia adotada se baseou na literatura publicada entre os anos de 2012 a 2022, em duas bases de dados: Web of Science e Scopus com os temas parasitose, anemia e coleta seletiva. Os autores principais dos estudos se concentravam na China, e o volume de publicações foi mais alto no ano de 2012, já no ano de 2020 e 2021, as publicações obtiveram menores valores. Os estudos demonstram que há uma associação entre anemia e condições de vida, que envolve hábitos alimentares, tempo de trabalho, onde ocorre um agravo na situação do catador, onde não se beneficiam das ações de proteção à saúde, não realizando exames periódicos. Resultados de estudos também apontam que a prevalência de parasitoses em catadores é alta, porém, após medidas educativas é possível obter a redução no número de doentes.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/483 O GeoGebra sob a ótica de professores que lecionam Matemática no Ensino Médio no estado de Pernambuco 2023-04-02T06:07:42+00:00 Cícera Noelir Batista de Melo cnoelirbmelo@gmail.com Janicleide de Melo janisertania@gmail.com Franklin Fernando Ferreira Pachêco pacheco.franklin9@gmail.com <p>Este artigo, que se trata de um recorte de um trabalho de conclusão de curso de licenciatura em matemática, teve como objetivo analisar a visão de professores quanto ao uso do <em>GeoGebra</em> para o ensino de conteúdos matemáticos. A revisão da literatura contemplou pesquisas que discutissem esse <em>software</em>. A metodologia empregada é de ênfase exploratória. O instrumento para produção de dados foi um formulário eletrônico contemplando três questões. Participaram dez professores que lecionam matemática no Ensino Médio. Os resultados mostram que do total de dez professores nove reconhecem o <em>GeoGebra</em> como um aliado para o processo de ensino de conteúdos na disciplina de matemática. Quanto aos conteúdos, que foram mencionados pelos professores, têm-se o estudo das geometrias (plana, espacial e analítica), funções, área, perímetro, entre outras. Os conteúdos matemáticos citados pelos professores, com exceção da geometria analítica, podem ser vivenciados com o uso do <em>GeoGebra </em>no Ensino Fundamental – Anos finais.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/457 Uma abordagem experimental da Química Verde para o ensino médio a partir da biodegradação de corantes 2023-09-22T23:31:21+00:00 Luis Carlos Silva Santos luic6539@gmail.com Maria Lair Sabóia de Oliveira Lima maria.lair@ifsertao-pe.edu.br Rômulo Batista Vieira rbvieira@uneb.br <p>Desenvolvido com materiais de fácil acesso, o presente trabalho apresenta uma proposta experimental para trabalhar a Química Verde no ensino médio. Para tanto, investigamos a presença de peroxidases vegetais em uvas verdes produzidas na região do Vale do São Francisco Pernambucano. Frequentes em vegetais que escurecem com facilidade, estas enzimas estão associadas à degradação de compostos orgânicos conjugados. Comumente representados por corantes, eles estão presentes nos mais diversos setores industriais e também estão associados à rejeitos orgânicos de forte coloração. Quando não tratados adequadamente, eles acarretam em sérios danos ambientais que prejudicam a fauna e a flora dos ambientes aquáticos. Aqui, o estudante do ensino médio tem a oportunidade de compreender como recursos naturais renováveis (como a polpa, cascatas e talos da uva aqui utilizada) podem atuar na degradação de corantes e, consequentemente, serem possíveis aliados no tratamento de rejeitos. Isto acontece através da visualização da mudança de cor das soluções dos corantes violeta genciana e azul de metileno mediada pelas peroxidases presentes na uva. Além disso, o trabalho aqui desenvolvido mostra como outros conteúdos, como reações redox e catalisadores biológicos (também vistos no ensino médio) podem estar relacionados com a Química Verde. Por fim, aliado a esse estudo, houve também o papel formativo no auxílio à construção do pensamento crítico do bolsista envolvido no que tange ao seu entendimento sobre a Química Verde e, principalmente como ele, estudante do ensino médio, teve uma percepção positiva do conteúdo aqui trabalhado.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/562 Educação profissional no eixo de recursos naturais: repensando as ferramentas pedagógicas em busca de um currículo vivo 2023-11-08T18:39:46+00:00 Rosilene Almeida Silva mestrado20.trabalhos@gmail.com Carlos Alberto Batista dos Santos cacobatista@yahoo.com.br Roberto Remígio Florêncio roberto.remigio@ifsertao-pe.edu.br <p>O presente artigo tem como objetivo apresentar resultados da análise dos documentos legais que fundamentam a educação profissional nos âmbitos municipal, estadual e federal e a organização do currículo escolar no ensino médio integrado à educação profissional, no eixo de recursos naturais. A coleta das informações foi realizada através da análise documental de ementas, matrizes curriculares, planos de curso, projeto político-pedagógico, legislações e documentos administrativos, como atas e fichas funcionais. A Análise resultou na sistematização dos dados com base nas potencialidades e fragilidades inerentes ao currículo do Centro Territorial de Educação Profissional José Amâncio Filho, em Curaçá/BA. Os resultados propõem uma (re)definição de estratégias e ferramentas inovadoras, capazes de aprimorar o currículo para fortalecer o processo de ensino e aprendizagem. Nesse estudo, considera-se que contextualizar o currículo é o maior passo para garantir a oferta da formação técnica em nível médio de forma dinâmica, eficiente e humana.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/442 Currículo: um recorte analisado historicamente na ação do Estado 2023-01-31T19:07:40+00:00 Tiago José Manuel tiago.manuel@alunos.ifsuldeminas.edu.br Rosnelli M.A Moreira rosnelli.moreiral@alunos.ifsuldeminas.edu.br <p><span style="font-weight: 400;">Este artigo aborda uma análise histórica do currículo brasileiro e investiga como a fragmentação dos conteúdos tem interferido na qualidade do ensino ofertado e utiliza a base do Scielo português para encontrar artigos sobre o assunto. A busca por uma educação de qualidade é tópico de todas campanhas políticas e apoiadores das mesmas, também a idealizam, mas esta visão é tendenciosa para interesses próprios ou de merchandising, o que limita parte da prática educativa para atender a estes e também a demanda do mercado de trabalho, fatores que dividem os saberes de acordo com a necessidade do momento vivenciado pela comunidade escolar. O ensino integrado surge como forma de mudança desta realidade, quando adota a pedagogia marxiana que tenta mitigar a luta de classes e oportunizar todos igualmente na concorrência por espaço na disputa pelos postos de trabalho.&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;</span></p> <p>&nbsp;</p> <p><span style="font-weight: 400;">Palavras-chave: Classe dominante. Omnilateralidade. Qualidade de ensino. Mercado de trabalho. </span></p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/543 Prospecção tecnológica de programas para ensino de gestão financeira para crianças 2023-08-29T12:04:08+00:00 Luciana Martins Silva lucianamartinssilva22@gmail.com Paulo Califa Mafra Novaes paulo.califa@ifsertaope.edu.br Arão Cardoso Viana arao.viana@ifsertao-pe.edu.br <p>Os dispositivos moveis podem ser ferramentas auxiliadoras no processo de aprendizagem. Este trabalho apresenta uma prospecção tecnológica para aplicativos de smartphones para ensino de gestão financeira infantil. Nesse estudo foram realizadas pesquisa bibliográficas e busca de anterioridades nas seguintes bases de dados&nbsp; Espacenet, Orbit, INPI, CAPES e SciELO e nas lojas de aplicativos: Apple Store e Google Play Store. Utilizando as palavras-chaves: Aplicativo, ensino, aplicativo, educação financeira, aplicativo, gestão financeira. Foram encontrados 342.573 artigos científicos. A escolha das palavras chaves a serem utilizadas na pesquisa de patentes e nas bases de dados prezou pela objetividade do que se pretende construir a fim de minimizar resultados distantes.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/426 Elaboração de um guia didático para o ensino das aulas práticas em um Centro de Usinagem Educacional 2023-09-27T19:52:44+00:00 Luís Gomes de Moura Neto luisgomesmn@gmail.com Tiago de Sousa Antonino tiagoantonino@recife.ifpe.edu.br <p>Esse trabalho objetivou avaliar a aplicação de um guia didático para o ensino das aulas práticas no centro de usinagem de Comando Número Computadorizado (CNC). Ele foi construído fundamentando-se na experiência vivida durante as aulas práticas do Curso Técnico em Mecânica, do Instituto Federal de Pernambuco – Campus Recife, no Centro de Usinagem CNC nas turmas do ensino médio integrado (EMI) e principalmente nas turmas do ensino subsequente, onde nestas, a maioria dos estudantes trabalham durante o dia e estudam a noite. Desta forma, o uso do guia pretende facilitar a compreensão dos estudantes nos conteúdos abordados e melhorar a dinâmica das aulas, além suprir a necessidade de um material didático, melhor elaborado, ilustrado e pedagogicamente construído para utilização nas aulas práticas no centro de usinagem CNC. Para o estudo, foi utilizado a observação como técnica de pesquisa e, como instrumentos de coleta de dados, a observação direta extensiva e um questionário ao final do componente curricular para os estudantes avaliarem o material e suas contribuições. Os resultados mostraram que o guia didático ajudou no processo de ensino aprendizado, promoveu uma maior autonomia para os estudantes, garantiu maior segurança para os estudantes e tornou a aula mais dinâmica, significativa e colaborativa.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/386 Despejo de esgoto no afluente do Rio São Francisco - Estudo de caso 2022-09-16T11:55:59+00:00 Keyla Mirelly Nunes de Souza keyla.souza@ifbaiano.edu.br <p>Neste trabalho, objetivou-se analisar, qualitativamente, os impactos ambientais, sociais e econômicos relacionados ao despejo indiscriminado do esgoto no afluente do Rio São Francisco, localizado no médio São Francisco da cidade de Xique-Xique-BA, como também identificar soluções para este problema. E, adicionalmente, trazer informações previstas na Resolução CONAMA nº 357/11 e 430/11 relacionadas a tal problemática. Através de fotos capturadas do esgoto presente no rio a céu aberto, é possível supor seu alto nível de contaminação. Desta forma, é imprescindível que haja uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) urgentemente em Xique-Xique. Com isso, o presente trabalho aborda um estudo de caso realizado como requisito avaliativo durante a disciplina de Economia e Meio Ambiente, para o curso de nível técnico subsequente ao ensino médio em Meio Ambiente.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/394 Pensamento Computacional como metodologia para o ensino de Lógica de Programação 2023-08-25T13:48:41+00:00 José Walter Paulino Júnior jose.walter@aluno.ifsertao-pe.edu.br Francisco Kelsen de Oliveira francisco.oliveira@ifsertaope.edu.br <p>Este trabalho objetivou realizar uma Revisão Sistemática de Literatura (RSL) para conhecer as experiências de uso e aplicação do Pensamento Computacional em contexto internacional. Para tanto, foi realizada a RSL utilizando-se da metodologia PRISMA analisando os principais trabalhos que abordavam o tema dispostos em publicações disponíveis nas bases Science Direct, Scopus, SBC Open Lib e Google Scholar. Os resultados dos trabalhos mostraram que a ferramenta Scratch aliada a metodologias alternativas a exemplo da Inteligência Artificial e Realidade Virtual estão sendo difundidas para apresentar os conceitos de Pensamento Computacional. A utilização de tecnologias alternativas como Inteligência Artificial, Jogos Digitais e Realidade Virtual como incremento ao processo de ensino também aparece como um mecanismo que motiva para o desafio de recompensa, porém, é verificado que apesar da utilização de metodologias alternativas, a aplicação ainda é deveras superficial, necessitando de um aprofundamento. Foram analisados 16 artigos, com o objetivo de apresentar uma visão sobre a área de pesquisa e descrever quais as linhas e resultados dos pesquisadores a partir de trabalhos publicados no idioma inglês.</p> 2024-03-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/421 Formação continuada de professores de Matemática dos anos iniciais: uso das redes sociais como ferramenta de aprendizagem 2023-07-20T08:41:44+00:00 Danúbia Charlene da Silva Pontes Ribeiro danubia.pontes@aluno.ifsertao-pe.edu.br Josilene Almeida Brito josilene.brito@ifsertaope.edu.br <p><span style="font-weight: 400;">As constantes mudanças ocorridas nas sociedades em todo o mundo, sobretudo, nos últimos anos, com a aceleração e crescimento da expansão tecnológica, levam os professores a reverem suas práticas pedagógicas. Sendo assim, o objetivo principal da presente relato de experiência foi investigar a importância dos cenários alternativos de aprendizagem na formação continuada de professores no município de Paudalho-PE. E como as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) na prática pedagógica, podem ser utilizadas como instrumentos mediadores no processo de ensino e aprendizagem. Por fim concluímos que a formação continuada de educadores voltada para o uso das TDIC nas atividades escolares é uma das alternativas possíveis para a melhoria da qualidade do processo de ensino e aprendizagem nas escolas da rede municipal da cidade de Paudalho.</span></p> 2024-03-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/497 Reflorestamento com a participação da comunidade no assentamento rural caatinga grande, São José do Seridó/RN 2023-04-02T06:24:50+00:00 Josimar Araújo de Medeiros josimarsaojosedoserido@gmail.com Clézio Oliveira de Gois cleziooliveira99@gmail.com Inácio Libânio de Medeiros Araújo inacio.geo2012@gmail.com <p>O estudo tem por objetivo apresentar os resultados de um trabalho de reflorestamento com a participação da população local, na zona rural de São José do Seridó/RN, contribuindo para a replicação noutras localidade. Realizou-se em março de 2019, no Assentamento Rural Caatinga Grande – ARCG. Foram introduzidas 20 plantas nativas no canteiro central situado em meio às residências, distribuídas entre 16 espécies. Doravante, contatos foram estabelecidos com os moradores que voluntariamente, se responsabilizaram pelos cuidados. Na avaliação em abril de 2020, foram realizadas observações <em>in loco</em>, relato fotográfico, contabilizadas as plantas vivas e mortas e realização de uma pergunta aos moradores para mensurar a percepção da importância do projeto. O itinerário metodológico percorrido pelo referido trabalho, capaz promover o envolvimento da comunidade de forma efetiva, com a aplicação dos seus conhecimentos, mostrou-se eficiente. A sobrevivência de 82% das espécies plantadas. A disposição da comunidade em cuidar das plantas introduzidas, incluindo a irrigação e tratos culturais. A sugestão para a realização do plantio de árvores noutros pontos da localidade e à procura por mudas, para plantio nas suas residências, no ano de 2022, por moradores da comunidade, comprovam essa constatação. Por fim, a percepção positiva dos moradores quanto aos valores atribuídos ao projeto para o bem-estar da comunidade.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/652 Gincana virtual como uma estratégia gamificada de divulgação científica e aprendizagem ativa 2023-09-10T08:58:33+00:00 José Arnaldo Lopes Bastos jose.arnaldo@aluno.ifsertao-pe.edu.br Gigliane Joice Santos da Silva Santos giglianejoice@gmail.com Marcos Claudino Batista dos Santos Filho marcos.claudino_academico@hotmail.com Marfran Claudino Domingo dos Santos marfran.santos@ifsertao-pe.edu.br <p>Este estudo tem como objetivo investigar a aplicação da gamificação no ensino de ciências por meio de uma gincana virtual como estratégia de divulgação científica e aprendizagem ativa. A metodologia adotada consistiu em um levantamento bibliográfico sobre metodologias ativas, gamificação e projetos de gincanas virtuais já realizados. Em seguida, foi elaborado um regulamento da gincana, por meio de reuniões com os participantes do projeto, e um site foi criado para hospedar as atividades da gincana. Os principais resultados revelaram um aumento significativo no engajamento dos estudantes. Além disso, os materiais enviados pelas equipes demonstraram um bom nível de compreensão dos conceitos científicos abordados, indicando a eficácia da abordagem gamificada no processo de aprendizagem. A percepção dos participantes sobre a gincana virtual foi positiva, destacando a organização, clareza do regulamento e diversidade dos desafios propostos. Esses resultados sugerem que a gincana virtual como estratégia gamificada no ensino de ciências pode ser uma abordagem efetiva para promover o engajamento dos estudantes e a aprendizagem significativa. Essa metodologia oferece uma alternativa viável e envolvente, especialmente em tempos de pandemia, permitindo a continuidade do ensino de ciências de forma interativa e motivadora.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/559 Erros e Emoções na Educação Matemática: Um Mapeamento Sistemático da Literatura 2024-01-25T19:12:22+00:00 Esdriane Cabral Viana esdriane@gmail.com Ricardo José Rocha Amorim amorim.ricardo@gmail.com Dinani Gomes Amorim dinaniamorim@gmail.com <p><strong>Contextualização:</strong> Há bastante tempo a Educação Matemática tem estudado questões envolvendo identificação, análise e interpretação de erros cometidos por estudantes, mas ainda é pouco estudado o fato que cometer erros em matemática pode gerar afetividade negativa nos estudantes. <strong>Lacuna:</strong> No processo de estudar Matemática cometer Erros é praticamente inevitável o que geralmente tem uma conotação negativa para os alunos e faz com que eles experimentem emoções e sentimentos negativos em relação a Matemática, o que ainda é um processo pouco estudado. <strong>Objetivo:</strong> O objetivo desse estudo foi descrever um mapeamento sistemático da literatura visando identificar as teorias aplicadas a esse tipo de estudo e como está se organizando esse campo do conhecimento, assim como conhecer qual é o vínculo do estudante com o erro matemático. <strong>Método</strong>: Foi realizado um mapeamento sistemático para conhecer as teorias aplicadas em estudos direcionados a afetividade dos estudantes nas aulas de Matemática e sua relação com o erro matemático. <strong>Resultado:</strong> Identificou-se os tipos de emoções experimentadas pelos estudantes durante as aulas de matemática, os periódicos que incluem estudos sobre essa temática e suas respectivas teorias. <strong>Conclusão:</strong> Constatou-se a relação de afetividade dos alunos com erros matemáticos está diretamente ligada ao seu desempenho acadêmico. O baixo número de publicações primárias na área relacionando os erros cometidos pelos alunos com os seus estados emocionais e afetivos em torno dos seus estudos em matemática, evidenciaram um grande campo para desenvolvimento de pesquisas futuras. Assim, este estudo se apresenta em contribuição a essa grande área de conhecimento.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/467 Ações de Marketing Verde em uma Empresa do Segmento Têxtil 2024-02-24T09:29:04+00:00 Jaqueline dos Santos Lemos admjack123@gmail.com Francisca Rozângela Lopes de Sousa rhozeadm@hotmail.com Geymeesson Brito da Silva geimerson57@gmail.com Mary Dayane Souza Silva m.dayane.silva@gmail.com <p>O marketing verde é uma proposta desafiadora, pois busca atender as necessidades e desejos de cada consumidor, com o intuito de realizar transações que atendam às necessidades destes, sem agredir o meio ambiente. O presente estudo teve como objetivo verificar se a empresa do segmento têxtil da cidade de Patos-PB possui orientação para o marketing verde, e como essa empresa se beneficia ao adotar práticas ambientalmente corretas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de natureza descritiva e exploratória. Os dados foram coletados por meio da aplicação de entrevista semiestruturada com os colaboradores da empresa. Os resultados apresentados evidenciam que a empresa avaliada possui orientação para o marketing verde e que esse entendimento contribui para melhorar a imagem coorporativa frente aos consumidores e promover vantagem competitiva. Por fim, conclui-se que há uma necessidade de maior disseminação de conhecimentos acerca do marketing verde, para que haja maior aprofundamento sobre o tema em questão, bem como, a implementação da educação ambiental como forma de conscientização ambiental dos colaboradores.&nbsp;</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/463 Estresse e Qualidade de Vida no Trabalho: Um estudo com Servidores Públicos de uma Instituição de Ensino Superior no Sertão da Paraíba 2023-03-10T16:06:34+00:00 Kaysa Nunes da Silva kaysanunesdasilva@gmail.com Simone Costa Silva monyadm@servidor.uepb.edu.br Geymeesson Brito da Silva geimerson57@gmail.com Mary Dayane Souza Silva m.dayane.silva@gmail.com <p>A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) vem ganhando relevância após as mudanças tecnológicas e expansão do mercado de trabalho. Esse cenário é marcado pela competitividade e exigências por produtividade e resultados. Essas condições impostas pelo ambiente trabalho pode ser gatilhos que ativam o estresse e acabam comprometendo a saúde física e mental dos trabalhadores, impactando negativamente a qualidade de vida no trabalho. No intuito de disseminar a temática, o objetivo do estudo constituiu em analisar o nível de Estresse e da Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) de servidores públicos de uma Instituição de Ensino Superior no Sertão da Paraíba. Para que esse objetivo fosse alcançado, optou-se por um estudo de abordagem quantitativa e natureza descritiva. Na coleta de dados, foi realizado um survey, estruturado e desenvolvido no Google Forms, obtendo uma amostra de 45 respondestes, distribuídos entre professores/as e técnicos/as administrativos. Os dados foram tratados com o auxílio do software SPSS e analisados por meio de estatísticas descritivas, como frequência, média e desvio-padrão. Conforme a realidade analisada, os resultados demonstram que os respondentes classificaram os aspectos relacionados à QVT como predominantemente satisfatória, de modo que, nenhum respondente avaliou a QVT da IES com conceito insatisfeito ou totalmente insatisfeito, portanto, pode-se considerar que a autoavaliação foi positiva. Por fim, os resultados demonstram que quanto menor a percepção de estresse entre os respondentes, maior a satisfação no trabalho.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/464 Satisfação e Fadiga por Compaixão em Profissionais de uma Casa de Apoio Institucional para Crianças e Adolescentes 2023-04-04T10:53:58+00:00 Vitória de Luiz Lucena vitorialuc61@gmail.com Simone Costa Silva monyadm@servidor.uepb.edu.br Geymeesson Brito da Silva geimerson57@gmail.com José Lucas de Souza Rodrigues j.lucasrodrigues81@gmail.com <p>O presente estudo objetiva analisar a percepção dos profissionais em relação a satisfação e fadiga por compaixão na prestação de assistência institucional em uma casa de apoio, localizada na cidade de Patos - Paraíba. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa e natureza exploratória. Na coleta de dados, adotou-se um roteiro semiestruturado de entrevistas adaptado de Mbumba (2019). Na coleta de dados, buscou-se conhecer o perfil dos profissionais que prestam assistência institucional e analisar a qualidade de vida profissional destes profissionais por meio da percepção da satisfação e fadiga por compaixão. Em relação a satisfação por compaixão – polo positivo – do modelo de qualidade de vida profissional foi identificado que a maioria dos profissionais se sentem felizes ajudando as crianças. No que se refere a fadiga por compaixão – polo negativo –, foi constatado que o excesso da compaixão pode afetar a saúde mental e o desempenho dos profissionais envolvidos, consequentemente, alguns destes chegaram a ter início de depressão.</p> <p>&nbsp;</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/694 Caracterização de pepperoni com aplicação de organogel de cera de abelha e óleo de açaí como substituto de gordura 2023-11-09T18:40:32+00:00 Karina Vila Verde Silva karina.vila@ufvjm.edu.br Bruna Néria Azevedo Gonçalves bruna.azevedo@ufvjm.edu.br Larissa Costa de Oliveira oliveira.larissa@ufvjm.edu.br Marcio Schmiele marcio.sc@ict.ufvjm.edu.br Monalisa Pereira Dutra Andrade monalisadutra@ict.ufvjm.edu.br <p>Os embutidos cárneos fermentados são aqueles que passam pelo processo de maturação onde ocorre a redução do pH e alterações organolépticas responsáveis pelo sabor, aroma e flavor característicos desses produtos. No entanto, o elevado consumo de produtos cárneos que possuem em sua composição gordura saturada, pode estar associado ao risco de doenças crônicas. Como uma forma de redução da quantidade de gordura saturada em nesses alimentos, surge a organogelação, processo utilizado na produção de óleos estruturados por meio de agentes organogeladores. O óleo de açaí, produto do extrativismo brasileiro, possui em sua composição, ácidos graxos insaturados essenciais.&nbsp; Diante disso, o presente estudo visou à aplicação de organogel de óleo de açaí em embutido cárneo fermentado denominado Pepperoni, a fim de substituir gradativamente o toucinho. Para isso, foram elaboradas amostras de Pepperoni que resultaram em cinco tratamentos (T0, T25, T50, T75, T100) contendo proporções distintas de toucinho e organogel. A fim de avaliar as propriedades físico-químicas e tecnológicas das amostras, foram realizadas as análises de composição centesimal, pH, atividade de água, perda por compressão, colorimetriae textura (TPA).. Os resultados demonstraram a atividade de água, umidade e textura são fatores que limitam a substituição do toucinho por organogel.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/563 Diagnóstico da mata ciliar do reservatório Engenheiro Francisco Sabóia, Ibimirim-PE 2023-10-05T15:49:43+00:00 Jaimeson Jardel França Silva jardeljaimesomj@gmail.com Simone Mirtes de Araújo Duarte simone.duarte@ufrpe.br Géssica dos Santos Vasconcelos gsvasconc@gmail.com <p>As matas ciliares apresentam grande importância para a estabilidade e qualidade dos corpos hídricos, no entanto mesmo que localizadas em áreas protegidas, ainda são alvo de muitas ações degradantes. Assim, o presente trabalho teve como objetivo diagnosticar a situação das matas ciliares na faixa correspondente a APP no entorno do Reservatório Engenheiro Francisco Sabóia, localizado no município de Ibimirim, no estado de Pernambuco. Inicialmente foi realizada uma pesquisa para verificar a regularização ambiental do empreendimento para a determinação da área de estudo, posteriormente, foram utilizadas imagens do satélite CBERS 4A, com alta resolução, manipuladas no software QGIS, para a criação dos mapas temáticos do NDVI e do uso e ocupação do solo com classificação supervisionada de cinco classes: água, vegetação consolidada, vegetação arbustiva, agricultura e solo exposto. Como resultados, observou-se no mapa do uso e ocupação do solo a presença da atividade agrícola com 22%, 9% de solo exposto, 9% vegetação consolidada, 25% vegetação rasteira e água 35%, evidenciando a não adequação à legislação. Atrelado a isso pelo cálculo do NDVI ficou nítido a fragilidade da vegetação durante toda extensão da APP, tendo poucos fragmentos de cobertura vegetal e muita área com vegetação morta ou em estresse hídrico. Conclui-se que a área apresenta alto déficit de vegetação, com alto grau de degradação e atividades irregulares em uma área que não deveria ter seu uso intensivo.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/551 Produtividade e qualidade de frutos de videira sob adubação orgânica e melaço de cana 2023-08-10T16:19:01+00:00 Paulo Sérgio Nery Franco de Almeida paulonfalmeida@hotmail.com Augusto Miguel Nascimento Lima augusto.lima@univasf.edu.br Cícero Antônio de Sousa Araújo cicero.araujo@ifsertao-pe.edu.br Fabio Freire de Oliveira fabio.freire@ifsertao-pe.edu.br Karla dos Santos Melo de Sousa karla.smsousa@univasf.edu <p><a name="_Toc101778619"></a>RESUMO: O estudo teve como objetivo avaliar, em dois ciclos de produção, a produtividade e a qualidade dos frutos de videira cv. BRS Isis em função da aplicação de fertilizante orgânico associado a melaço de cana-de-açucar em Petrolina-PE. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial (6 X 2), referentes às doses de fertilizante orgânico (0, 23.10, 34.65, 46.20, 57.75, 69.30 kg planta<sup>-¹</sup>) e melaço de cana (sem e com), com 4 repetições. O fertilizante orgânico é constituído por 90% de bagaço de coco e 10% de esterco caprino. Foram determinadas a produtividade e a qualidade de frutos, sendo: massa dos cachos (MC), comprimento dos cachos (CC), diâmetro dos cachos (DC), número de bagas por cacho (NC), massa da baga (MB), comprimento da baga (CB), diâmetro da baga (DB), massa seca (MS),teor de sólidos solúveis (SS), acidez titulável (AT), relação de sólidos solúveis pela acidez titulável (SS/AT) e pH. A produtividade e a qualidade de frutos de videira são influenciadas pelo fertilizante orgânico e melaço de cana. Aplicação de melaço de cana-de-açúcar resultou em aumento na produtividade de videira de 17,28% no 1° ciclo e de 22,63% no 2° ciclo. O fertilizante orgânico promove incrementos significativos no DB e pH, além da redução de SS em frutos de videira no primeiro ciclo de produção de videira, e incremento na MC, NC e pH de frutos de videira no segundo ciclo de produção de videira.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/661 Bioatividade do óleo essencial de feijão-bravo (cynophalla hastata) frente à mosca-da-fruta (ceratitis capitata) e sua toxicidade em artemia salina 2023-11-08T18:34:11+00:00 Emanuela Beatriz Souza Silva Pereira emanuela.beatriz@aluno.ifsertao-pe.edu.br Yuri Kelvin Camacho Tavares yuri.tavares@discente.univasf Jackson Roberto Guedes da Silva Almeida jackson.guedes@univasf.edu.br Eliatânia Clementino Costa eliatania.costa@ifsertao-pe.edu.br Elizângela Maria de Souza elizangela.maria@ifsertao-pe.edu.br <p>Na busca da valorização e conhecimento da flora da Caatinga, o objetivo foi avaliar a bioatividade do óleo essencial da casca <em>Cynophalla</em><em>&nbsp;</em><em>hastata </em>em <em>Ceratitis capitata</em> e realizar o teste de toxicidade em <em>Artemia salina</em>, seguido da prospecção fitoquímica quantitativa. O material vegetal foi coletado para a extração do óleo essencial por hidrodestilação. A análise do óleo foi em Cromatografia Gasosa acoplada à Espectrometria de massas, na Universidade de São Paulo. Os bioensaios&nbsp; do óleo frente às pupas da <em>C. capitata</em> foram em delineamento inteiramente casualizado nas concentrações de 2,5, 5, 10, 20, 40 e 80 mg L¹ e controle (Tween 80 a 2%). As pupas foram acondicionadas por sete dias em BOD e as avaliações feitas a cada 24 horas por oito dias. Além disso, foi realizado o teste de toxicidade em <em>Artemia salina</em>. O óleo essencial apresentou rendimento de 0,035%. A cromatografia revelou compostos raros em óleos, como marjoritários: isopropil isotiocianato (25,88 %), hexanonitrilo (30,38 %) e 4,4-dimetil-3-oxopentanonitrilo (11,30 %). As concentrações de 40,0 e 80,0 mg L<sup>-1</sup> provocou a mortalidade de 76,67% e 80%, respectivamente, consideradas as melhores. O óleo foi considerado fortemente tóxico com CL<sub>50</sub> 4,45 µg mL<sup>-1</sup>, indicando possível potencial para a indústria farmacêutica.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/510 Panorama brasileiro de produções acadêmicas acerca da agroecologia e segurança alimentar 2023-10-24T18:05:57+00:00 Luma Mirely de Souza Brandão luminhamyrele@gmail.com Maria Herbênia Lima Cruz Santos mherbenia@gmail.com Emanuel Ernesto Fernandes Santos emanuelernesto@gmail.com Artur Gomes Dias Lima agdlima@uneb.br <p>A sociedade tem enfrentado uma crise alimentar preocupante, em que a população está sofrendo com a insegurança alimentar, necessitando, assim, de sistemas de produções alternativos. Frente a isso, a agroecologia tem mostrado grande potencial, permitindo sistemas alimentares mais sustentáveis, justos e inclusivos, colaborando, assim, para melhorar a segurança alimentar. Diante disso, o presente artigo tem como objetivo analisar as produções acadêmicas nacionais publicadas nas formas de dissertações de mestrado e teses de doutorado que abordem a relação entre agroecologia e segurança alimentar. Para tanto, foi realizado um levantamento de dissertações e teses brasileiras que abordassem a relação entre a agroecologia e a segurança alimentar, na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), no mês de julho de 2022. De maneira geral, constatou-se que a quantidade de dissertações e teses brasileiras aumentou ao longo dos anos, demonstrando avanço no interesse por pesquisas científicas que abordassem a agroecologia e a segurança alimentar. Os resultados obtidos nessa pesquisa demonstraram que existe relação entre a agroecologia e a segurança alimentar, já que a agroecologia possibilita alimentos mais seguros, saudáveis e sustentáveis. Ficaram evidentes as contribuições positivas da agroecologia para melhorar a segurança alimentar, ressaltando a agroecologia como uma alternativa viável para o atual modelo de produção.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/637 Desenvolvimento de doce em massa de tamarindo (Tamarindus indica l.) com reduzido valor energético 2023-10-24T18:47:12+00:00 Maria Ester Cunha dos Reis ester_cunhareis@yahoo.com.br Virgínia Kelly Gonçalves Abreu virginia.abreu@ufma.br Tatiana de Oliveira Lemos tatiana.lemos@ufma.br Francineide Firmino francineide.firmino@ufma.br Ana Lúcia Fernandes Pereira ana.fernandes@ufma.br <p>Nos doces em massa, a redução do açúcar e a sua substituição por edulcorantes é uma alternativa na prevenção de patologias como diabetes e obesidade. Assim, o objetivo deste trabalho foi desenvolver doces em massa de tamarindo com redução de açúcar. Para isso, foram elaboradas quatro formulações: T1= com redução de 25% de açúcar; T2 = com redução de 25% de açúcar e adicionado de sucralose (0,04%); T3 = com redução de 25% de açúcar e adicionado de xilitol (10%) e T4 = com redução de 25% de açúcar e adicionado de sucralose (0,02%) e xilitol (5%). Foram realizadas análises físico-químicas (pH, acidez total titulável, sólidos solúveis totais, <em>ratio</em> e cor) e avaliação sensorial (escala hedônica, escala do ideal, <em>Check-all-that-apply</em> e atitude de compra). Foi observado que o xilitol isoladamente na concentração de 10% (T3) proporcionou maiores valores de pH e maior <em>ratio</em>. Todas as formulações tiveram boa aceitação sensorial, tendo T3 se destacado para o atributo acidez.&nbsp; Com a análise de <em>Check-all-that-apply</em> foi possível identificar os termos sensoriais que mais caracterizam os doces. Assim, as formulações foram bem aceitas, evidenciando que a redução de açúcar nos doces de tamarindo é uma alternativa viável.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/620 Caracterização dendrológica de Handroanthus impetiginosus (Mart. Ex DC) Mattos – Bignoniaceae 2023-10-05T16:21:43+00:00 Amanda Silva da Costa amanda.florestal@gmail.com Osvaldo Soares Silva osvaldo_so2002@yahoo.com.br Cheila Deisy Ferreira cheila.deisy@professor.ufcg.edu.br Carlos Henrique Silva Oliveira carlos.h.silva@estudante.ufcg.edu.br <p>Objetivou-se com esta pesquisa descrever as características macromorfológicas e biométricas de indivíduos adultos e estruturas reprodutivas de <em>H. impetiginosus</em>. Para a caracterização dendrológica foram selecionados 20 indivíduos adultos em fragmento de vegetação nativa de Caatinga, dos quais, também foram coletadas as estruturas reprodutivas para descrições e medições no Laboratório de Dendrologia da Universidade Federal de Campina Grande. Com base nos dados coletados, observou-se que a <em>H. impetiginosus</em> é uma espécie terrícola, caducifólia, hábito arbóreo, com copa ampla e formato globoso. As alturas dos indivíduos amostrados variaram entre 4 -11 m e diâmetro à altura do peito entre 7,64 a 51,57 cm. As folhas são compostas digitadas e pecioladas. Suas Flores possuem coloração roxa e reunidas em inflorescências cimosas terminais. Já os frutos são do tipo síliqua, simples, deiscentes, com coloração castanho-escuro opaco na maturidade, com média de 31,4 cm de comprimento. As sementes são pequenas (1,1x1,5x0,2 cm), formato arredondado, e apresenta alas hialinas e membranáceas nas duas laterais. Concluiu-se que os caracteres macromorfológicos das estruturas reprodutivas são importantes para identificação da espécie, porém, as características macromorfológicas vegetativas da copa, fuste e da casca estão presentes durante todos os meses do ano, independente de período chuvoso ou seco, fato que facilita sua identificação.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/582 Avaliação das práticas de coleta de leite cru refrigerado por transportadores no Rio Grande do Sul 2023-08-29T11:59:18+00:00 Jeferson Aloísio Ströher jeferson.stroher@hotmail.com Luís Carlos Oliveira dos Santos Jr. luisc-oliveirajr@gmail.com Marta Regina dos Santos Nunes martanunes@uergs.edu.br <p>O presente artigo visa examinar a importância do transporte adequado do leite cru no contexto da obtenção de um produto de qualidade, segundo as diretrizes estabelecidas pela Instrução Normativa (IN) n.º 77 do Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento (Mapa). A pesquisa consistiu em monitorar e avaliar as práticas de coleta de leite adotadas por 46 transportadores em cinco regiões do Rio Grande do Sul (Norte, Serra Gaúcha, Missões, Campos de Cima da Serra e Planalto Médio), totalizando 1.299 propriedades visitadas entre 2021 e 2022. Foram identificadas não conformidades em oito dos 15 critérios avaliados, abrangendo problemas relacionados a mangueiras, refrigeração do leite, treinamento dos transportadores, uso de uniformes, higiene das conexões e higiene do caminhão. Diante dessa constatação, ressalta-se a necessidade de uma fiscalização mais rigorosa por parte da indústria receptora, a fim de assegurar a conformidade com as legislações brasileiras que regem o transporte de leite cru refrigerado. Este estudo contribui para a compreensão dos desafios enfrentados na cadeia de transporte do leite cru no Brasil, enfatizando a importância de aderir às normas estabelecidas para garantir a qualidade e a segurança do produto final. Recomenda-se a implementação de medidas corretivas e preventivas, como o aprimoramento do treinamento dos transportadores e das condições de higiene e refrigeração, a fim de reduzir as não conformidades identificadas e promover a excelência na cadeia produtiva do leite.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/565 Uso de mitigadores do estresse salino em cultivo de alface semi-hidropônico 2023-11-08T18:53:07+00:00 Daniela Melo Penha dannidmp@hotmail.com Karine Alexia Teixeira de Aguiar karineagro@alu.ufc.br Lindemberg Costa Paulino lindembergpaulino@gmail.com Rosilene Oliveira Mesquita rosilenemesquita@gmail.com Thiago de Oliveira Vargas thiagovargas@utfpr.edu.br <p>A salinização dos solos provoca prejuízos na agricultura ao redor do mundo causando efeitos negativos na produção e qualidade dos alimentos. Um dos principais fatores associado a salinidade dos solos é o uso de água de baixa qualidade na irrigação. O objetivo desse estudo foi avaliar o uso de condicionadores de solo na mitigação do estresse salino em um cultivo semi-hidropônico de alface. Realizou-se um experimento preliminar, em esquema bifatorial (3 x 5), sendo três cultivares de alface, ‘Lucy Brown’, ‘Moana’ e ‘Grand Rapids’, submetidas a cinco níveis de salinidade, em delineamento em blocos casualizados com seis repetições, a fim de diferenciar a cultivar mais sensível e o nível de condutividade elétrica (CE) estressante, para serem utilizados no segundo experimento. Em seguida, este foi instalado, sendo 4 tratamentos, composto orgânico à base de bagana de carnaúba + cama de frango, Codasal®, Radimax+® e a testemunha, no cultivo da cultivar de alface ‘Moana’, com a solução nutritiva ajustada a uma CE de 3,2 dS m<sup>-1</sup>, em delineamento em blocos casualizados com 10 repetições. Foram avaliados parâmetros morfológicos (massa da matéria fresca e seca da parte aérea, área foliar, diâmetro do caule, número de folhas e massa da matéria seca do caule) e fisiológicos (fotossíntese, condutância estomática, eficiência interna da carboxilação e teor de clorofila). As médias das variáveis fisiológicas, juntamente com a AF, foram reduzidas indicando que os mitigadores de estresse salino foram ineficazes no cultivo semi-hidropônico de alface.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/453 Utilização do extrato da casca da jurema preta para controle da Glomerella Cingulata 2023-08-31T13:04:18+00:00 Kelly Milene Santos De Brito kellymilene.brito@gmal.com Ricardo Farias De Almeida ricardo.farias@ifsertso-pe.edu.br Jane Oliveira Perez jane.perez@ifsertao-pe.edu.br Francisco Macedo De Amorim francisco.amorim@ifsertao-pe.edu <p><sup>O presente trabalho objetivou verificar o efeito antifúngico do extrato hidroalcoólico da casca do caule da Jurema Preta frente ao crescimento micelial do fungo Glomerella cingulata. Nos testes feitos in vitro usou-se 5 tratamentos, com as seguintes concentrações do extrato: T1 (0:0), T2 (1:1), T3 (1:2), T4 (1:4) e T5 (1:6), sendo 4 repetições por tratamento e 2 placas por repetição. Em placa de Petri, com meio de cultura BDA, alíquotas de 30 µl do extrato foram adicionados superficialmente e espalhado com a alça de drigalski, um micélio de 3mm de diâmetro do fungo, foi então, inserido centralmente na placa. As placas foram mensuradas até atingirem 9 cm de diâmetro, em um de seus lados, nas placas testemunhas, sendo que as medições foram feitas em intervalo de 24 horas. Para análise dos dados foi aplicada uma análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey. Os resultados obtidos demonstraram que o T2 foi o mais eficaz no teste, conseguindo retardar o crescimento até 96 horas de inoculação. Apesar dos resultados, o extrato não apresentou atividade antifúngica satisfatória, sendo necessário novos testes e estudos sobre o tema.</sup></p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/693 Elaboração de organogéis de óleo de açaí utilizando o planejamento de misturas simplex centroide 2023-10-24T19:42:23+00:00 Karina Vila Verde Silva karina.vila@ufvjm.edu.br Larissa Costa de Oliveira oliveira.larissa@ufvjm.edu.br Bruna Néria Azevedo Gonçalves bruna.azevedo@ufvjm.edu.br Marcio Schmiele marcio.sc@ict.ufvjm.edu.br Monalisa Pereira Dutra Andrade monalisadutra@ict.ufvjm.edu.br <p>Os organogéis consistem em um sistema semissólido em que ocorre o aprisionamento do óleo líquido em uma rede tridimensional. Em sua elaboração podem ser utilizados os métodos de dispersão direta e gelificação indireta. Para tanto, se utiliza organogeladores, responsáveis pela estrutura dos organogéis formados. O presente estudo teve como objetivo a utilização do planejamento de misturas simplex centroide na elaboração de organogéis contendo quantidades determinadas de cera de abelha, parafina alimentícia e monoestearato de glicerila. Essa elaboração teve como intuito a verificação da possibilidade de substituição do toucinho pelos organogéis formados. Os resultados demonstraram que as análises de luminosidade, tonalidade (hue), pH, dureza e mastigabilidade foram preditivas adotando o nível de significância de 0,10 e o R2&gt;0,80. Considerando a aplicabilidade do organogel, em um produto cárneo, foi determinado que os parâmetros pH, dureza e mastigabilidade deveriam apresentar valores mínimos. Sendo assim, a otimização evidenciou que o ensaio contendo 100 % de cera de abelha apresentou potenciais características necessárias para ser aplicado em um produto cárneo sem que houvesse impacto nas características propiciadas pelo uso do toucinho.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/690 Qualidade do leite cru refrigerado para a na produção de Queijo Artesanal Serrano (QAS) do RS: um estudo de caso 2023-12-12T19:51:06+00:00 Jeferson Aloísio Ströher jeferson.stroher@hotmail.com Luís Carlos Oliveira dos Santos Jr. luisc-oliveirajr@gmail.com Lilian Varini Ceolin lila.ceolin@gmail.com Voltaire Sant'Anna voltaire.santanna@uergs.edu.br Rosiele Lappe Padilha rosiele.lappe@uergs.edu.br <p>O presente trabalho aborda sobre a qualidade do leite cru refrigerado para a produção do Queijo Artesanal Serrano (QAS) com identidade e qualidade oriunda da região dos Campos de Cima da Serra, norte do Estado do Rio Grande do Sul (RS). O leite contém uma variedade de micro-organismos endógenos apresentando as características deste tipo de queijo, podendo ser benéfico ou patogênico, caso não haja ações higiênicas em seu processo. Desta forma, foi selecionada uma propriedade que produz QAS no município de São Francisco de Paula (RS), para acompanhar a ordenha ininterrupta dos animais e após, coletar amostras de leite cru refrigerado a fim de analisá-lo. As análises incluíram a contagem de células somáticas (CCS), contagem padrão em placas (CPP), caseína, cinzas, gordura, lactose, proteína, sólidos não gordurosos (SNG), sólidos totais (ST) e ureia, acidez, densidade, estabilidade ao alizarol, índice crioscópico, pH, sendo analisado também proteômicamente. Os resultados revelam um alto nível de conformidade à legislação brasileira, exceto para o teor de lactose do leite (4,22 ± 0,02 g/100g), estando inferior à legislação que é ?4,3 g/100 g. No entanto, na análise proteômica, foram detectadas três espécies de micro-organismos causadores de mastite no leite (<em>Enterococcus faecalis</em>, <em>Staphylococcus saprophyticus</em>, <em>Stenotrophomonas maltophilia</em>), que podem levar à contaminação do QAS produzido na propriedade. Portanto, a identificação destes contaminantes e a aplicação de ações corretivas imediatas na propriedade tornam-se indispensáveis para a fabricação de um QAS de qualidade, visto que, um leite de má qualidade, pode afetar e interferir nos atributos característicos deste tipo de queijo.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/678 Secagem em camada de espuma da polpa da goiaba (Psidium guajava L.) 2023-10-02T18:42:32+00:00 Maria do Carmo de Souza Cabral Filha docarmocabral2@hotmail.com Morgana Fabíola Cunha Silva Canuto morgana.fabiola@professor.ufcg.edu.br José Hugo Simplicio de Sousa hugosimplicio123@gmail.com Débora Rafaelly Soares Silva deborarafaelly@yahoo.com.br Fabiana Pimentel Macêdo Farias fabiana.pimentel@professor.ufcg.edu.br <p>A goiaba (<em>Psidium guajava</em> L.) é reconhecida por sua polpa doce e suculenta, também é uma excelente fonte de vitamina C. Com o seu rápido amadurecimento pós colheita, existe um desafio em consumir o fruto de forma fresca. Esse processo de amadurecimento pode ser ainda mais acentuado por práticas inadequadas de manejo, como o transporte e o armazenamento. Uma alternativa para preservar a goiaba com qualidade é o método de secagem em camada de espuma. Este estudo teve como objetivo analisar o processo de secagem da polpa da goiaba por meio da análise das curvas cinéticas de secagem. Além disso, utilizou um planejamento experimental para investigar os efeitos das variáveis de entrada, como temperatura de secagem e espessura da camada de espuma, nas variáveis de resposta, incluindo o teor de ácido ascórbico e a acidez total. A operação foi conduzida com sucesso, especialmente no Ensaio 1, em que uma temperatura de 70°C e 15 minutos de batimento foram aplicados, resultando nos melhores parâmetros analisados. A análise estatística revelou que a temperatura teve uma influência significativa sobre o teor de ácido ascórbico, com um modelo estatístico significativo a 95% de confiança. Os resultados deste estudo demonstram que a secagem da polpa de goiaba em camada de espuma, sob as condições testadas, é adequada e eficiente. O produto final atendeu às especificações da literatura e foi obtido a um baixo custo de produção, enfatizando sua viabilidade como método de conservação e processamento para a polpa de goiaba.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/522 Influência da alimentação volumosa nas características dos dejetos de cabras leiteiras com vistas à produção de biogás 2023-06-20T12:56:00+00:00 Cristina Akemi Mogami cristina.mogami@ifsertao-pe.edu.br Cecília de Fátima Souza Ferreira cfsouza@ufv.br Kátia Araújo da Silva katia_a.s@outlook.com Neiton Silva Machado neiton.machado@univasf.edu.br <p>A decomposição de resíduos orgânicos de origem animal por meio da biodigestão anaeróbia é diferenciada segundo suas características físicas, químicas e biológicas, as quais resultam da composição da dieta e do tipo de manejo de dejetos, o que, também, influencia a composição do biogás. Neste contexto, objetivou-se com este trabalho analisar o processo de biodigestão anaeróbia de dejetos de cabras leiteiras alimentadas com diferentes tipos de volumosos visando definir a influência da alimentação na quantidade e qualidade do biogás produzido. O experimento foi conduzido no galpão experimental do Setor de Caprinocultura e no Laboratório de Construções Rurais da Universidade Federal de Viçosa durante quatro meses. Foram utilizados os dejetos de 12 cabras adultas não-lactantes para produção e quantificação do biogás produzido durante um período de retenção hidráulica de 46 dias. Verificou-se que o potencial de produção de biogás referente à dieta composta por silagem foi de 0,0230 m<sup>3</sup> kg<sup>-1</sup> de sólidos voláteis adicionados, sendo inferior à produção obtida por meio da dieta a base de capim (0,0284 m<sup>3</sup> kg<sup>-1</sup>) e feno (0,0260 m<sup>3</sup> kg<sup>-1</sup>).</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/507 Avaliações das características físico-químicas e microbiológicas de méis no município de Casa Nova-BA 2023-05-22T03:10:18+00:00 Maria Cláudia Soares Cruz Coelho maria.claudia@ifsertao-pe.edu.br Silvany Alves Araujo silvany.araujo@aluno.ifsertao-pe.edu.br Marcelo Iran de Souza Coelho marcelo.iran@ifsertao-pe.edu.br Fabiana Rodrigues Dantas fabiana.dantas@ifsertao-pe.edu.br Fernanda Fernandes Pinheiro da Costa fernanda.fernandes@ifsertao-pe.edu.br <p class="western" align="justify"><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Trebuchet MS, serif;"><span style="font-size: small;">Objetivou-se avaliar físico-química e microbiologicamente méis comercializados em supermercados e feiras livres no município de Casa Nova-BA. As análises físico-químicas consistiram em umidade, cinza, acidez livre, pH, sólidos insolúveis, teste de Lugol, além de °Brix e a avaliação microbiológica ocorreu mediante as análises de coliformes a 35 ºC e termotolerantes, pesquisa de </span></span></span><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Trebuchet MS, serif;"><span style="font-size: small;"><em>Escherichia coli </em></span></span></span><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Trebuchet MS, serif;"><span style="font-size: small;">e </span></span></span><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Trebuchet MS, serif;"><span style="font-size: small;">fungos filamentosos e leveduras. Não houve diferenças estatísticas entre os parâmetros físico-químicos analisados para amostras de méis, onde os teores de umidade variaram de 12,60 a 22,4%. As cinzas apresentou média de 0,20%. O teor médio de ºBrix foi de 64,35. O valor médio de pH foi de de 3,53. A acidez total apresentou valor mínimo de 25,99 mEq/kg e máxima de 34,50 mEq/kg. Os valores de sólidos insolúveis variaram de 0,13 a 0,44 %. Os testes de lugol foram negativos. Com relação às análises microbiológicas, verificou-se que os fungos filamentosos e leveduras apresentaram valores médios de </span></span></span><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Trebuchet MS, serif;"><span style="font-size: small;">1,0 x 10³ e 2,0 x 10³ UFC/g, em amostras de feira e supermercado, respectivamente.</span></span></span><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Trebuchet MS, serif;"><span style="font-size: small;"> Uma amostra apresentou contaminação por coliformes a 35 ºC, com valor abaixo ao preconizado na legislação. Não foi observado crescimento de coliformes termotolerantes e </span></span></span><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Trebuchet MS, serif;"><span style="font-size: small;"><em>Escherichia coli</em></span></span></span><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Trebuchet MS, serif;"><span style="font-size: small;">. Conclui-se que méis comercializados em feiras podem ser seguros, quando comparados aos méis com serviço de inspeção pelas autoridades sanitárias. Além disso, as amostras estão dentro dos parâmetros apresentados pela legislação, com ressalva para a pesquisa de fungos filamentosos e leveduras, que apesar de não estar preconizado na legislação, demonstra o caráter sanitário do produto.</span></span></span></p> <p class="western" align="justify">&nbsp;</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/485 Crescimento e Qualidade dos Frutos de Pinheira Podada com Diferentes Comprimentos e Diâmetros de Ramos 2023-08-31T13:06:16+00:00 Vagner Pereira Silva vagner.pereirasilva@yahoo.com.br Ítalo Herbert Lucena Cavalcanti italo.cavalcante@univasf.edu.br Karla dos Santos Melo de Sousa karla.smsousa@univasf.edu.br Renata Araújo Amariz renataamariz@hotmail.com Jackson Teixeira Lobo jackson_lob@hotmail.com <p>A pinheira é uma frutífera de origem tropical, que possui importância econômica em países da América Central, América do Sul e Ásia. No Brasil, a planta é cultivada em áreas do Nordeste e do Sudeste do país, sendo os estados da Bahia e de São Paulo os maiores produtores nacionais.&nbsp; No manejo da cultura, a poda dos ramos pode ser utilizada para programar a colheita para a janela de mercado com menor oferta dos frutos. Contudo, o seu objetivo principal é manter o equilíbrio entre o desenvolvimento vegetativo e reprodutivo da planta. Nesse sentido, conduziu-se o experimento com o objetivo de avaliar a influência do comprimento e do diâmetro dos ramos podados no desempenho vegetativo e reprodutivo da pinheira. O delineamento experimental foi em fatorial 5x3+1, correspondendo, respectivamente, ao comprimento (C1 = 5 cm; C2 = 10 cm; C3 = 15 cm; C4 = 20 cm e C5 = 25 cm) e diâmetro dos ramos podados (D1 = diâmetro de 3 a 6 mm; D2 = diâmetro de 7 a 10 mm; D3 = diâmetros &gt; 10 mm) e mais um tratamento cuja poda foi realizada conforme as recomendações da literatura. Os resultados demonstram que há influência do comprimento e diâmetro dos ramos podados no desempenho vegetativo e reprodutivo da pinheira. Os tratamentos que se destacaram com relação ao padrão de qualidade foram C1D1, C1D3 e C3D1.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/584 Impacto do uso de esgoto doméstico rural tratado em reator UASB e lagoas de polimento em propriedades do solo 2023-08-31T18:08:39+00:00 Luis Almeida Santos luispiritiba@gmail.com José Sebastião Costa de Sousa sebastiao.costa@ifsertao-pe.edu.br <p>O tratamento e reúso do efluente doméstico é uma importante estratégia para o aumento da disponibilidade hídrica local, reaproveitamento de nutrientes para o desenvolvimento vegetal e aumento de produtividade, redução da poluição ambiental e promoção de saúde. Neste trabalho foi avaliado o impacto da irrigação ao solo com águas residuárias do sistema de tratamento implantado no Centro de Formação Dom José Rodrigues – CFDJR, pertencente ao Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada – IRPAA, composto por reator UASB (Upflow Anaerobic Sludge Blanket) e lagoas de polimento. Foram realizadas coletas de água pós-tratamento e de solo nas profundidades de 0 - 20, 20 - 40 e 40 - 60 cm, para avaliar os impactos químicos e biológicos/sanitários ao solo, causados pelo uso das águas residuárias. Observou-se que durante o período de junho de 2019 a 30 de novembro de 2021 foram reaproveitados 303,24 m³ de água residuais no local do experimento. Das análises de água realizada na saída das lagoas de polimento foram verificadas eficiências médias de tratamento na ordem de 93% para <em>Escherichia coli</em>. (E. Coli.), 96% para Coliformes Termotolerantes e ausência de ovos de helminto. Das análises químicas do solo foram observados teores de nitrogênio total, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e sódio de 31,4; 67,5; 43,3; 0,9; 1,40 e 54,4 mg L<sup>-1</sup>, respectivamente, valores consideráveis para a agricultura. Desta forma, o sistema de esgotamento sanitário estudado mostrou-se eficiente no tratamento das águas residuárias domésticas rurais e o efluente gerado usado como produto para fertirrigação não provocou poluição ambiental ao solo.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/452 Correlação entre volume testicular e qualidade seminal de queixadas (Tayassu pecari) mantidos em cativeiro 2023-11-07T19:16:05+00:00 Renan Luiz Albuquerque Vieira renan.albuquerque@hotmail.com Marilucia Campos dos Santos marilucampos@gmail.com Ana Karina da Silva Cavalcante karina@ufrb.edu.br Suélen Dias Silva dos Reis suelen.estrela@hotmail.com <p>Objetivou-se avaliar características morfológicas e morfométricas dos espermatozoides de queixadas e &nbsp;correlação entre qualidade do sêmen e características biométricas testiculares. Foram utilizados 16 queixadas machos adultos, oriundos de criadouro científico. Após anestesia dos animais, foram realizadas mensurações biométricas (morfologia, consistência, comprimento, largura e altura) dos testículos com auxílio de paquímetro e realizada a eletroejaculação para coleta do sêmen. A avaliação da cinética espermática foi realizada por meio de análise computadorizada de sêmen Sperm Class Analyzer<sup>®</sup>, v.5.2.01, Microptic S.L., Barcelona, Espanha. Os queixadas apresentaram valores médios para comprimento (5,88±1,05cm), largura (4,24±0,98cm), altura (4,44±0,86cm) dos testículos e largura escrotal total “LET” (8,78±17,05). Os espermatozoides apresentaram valores médios para motilidade total de 75,4 ± 16,2, motilidade progressiva de 34,7 (±15,6), VCL de 43,0 (±11,6) ?m/s, a VSL de 14,98 (±6,42) ?m/s, e a VAP de 25,33 (±10,66) ?m/s. Percentual de linearidade e retilinearidade média de 34,89 (±12,10) e 58,64 (±11,36), respectivamente. Velocidade média do trajeto de 25,33 (±10,66) ?m/s, Index de oscilação médio de 58,03% (±12,95), amplitude do deslocamento lateral de cabeça foi de 2,43 (±0,41), frequência de batimento flagelar cruzado de 5,78 (±1,50) Hz. Os espermatozoides apresentaram valores médios para células normais 86,55% (±4,02), células com defeitos maiores 7,77% (±3,98), e menores 5,68% (±2,46), somando 13,45% (±4,03) de defeitos totais. Formato alongado, comprimento total de 46,73 ?m (±2,63), comprimento da cabeça 7,03 ?m (±0,39), peça intermediária 12,57 ?m (±0,91) e cauda 26,47 ?m (±2,84), largura da cabeça 3,68 ?m (±0,36), peça intermediária 0,98 ?m (±0,15) e cauda 0,60 ?m (±0.12). Em queixadas o volume testicular está diretamente relacionado com motilidade total e motilidade progressiva (p&lt;0,5). Queixadas com maiores dimensões de testículos possuem maior capacidade reprodutiva, portanto seleção de animais com estas características poderá propiciar desempenho reprodutivo de machos em cativeiro.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/692 Aplicação de organogel em produtos cárneos: uma revisão 2023-11-09T18:34:34+00:00 Karina Vila Verde Silva karina.vila@ufvjm.edu.br Bruna Néria Azevedo Gonçalves bruna.azevedo@ufvjm.edu.br Larissa Costa de Oliveira oliveira.larissa@ufvjm.edu.br Marcio Schmiele marcio.sc@ict.ufvjm.edu.br Monalisa Pereira Dutra Andrade monalisadutra@ict.ufvjm.edu.br <p>Organogéis ou oleogéis consistem em óleos comestíveis estruturados por meio de agentes gelificantes. Para tanto, organogeladores e surfactantes estão sendo estudados a fim de serem empregados na elaboração dessas estruturas. O presente estudo teve por objetivo o agrupamento de informações acerca da elaboração de organogéis e sua aplicação em produtos cárneos. Para tanto, foram utilizadas as bases de dados Science Direct e Scopus utilizando como descritores os seguintes termos: organogel, oleogel e meat. A pesquisa foi delimitada entre os anos de 2019 e 2023 e dos 173 artigos de pesquisa científica encontrados, 19 foram considerados de relevância para o presente estudo. Os resultados demonstraram que a etilcelulose e a cera de abelha representam mais da metade dos organogeladores utilizados durante o processamento de organogéis. Ademais, nos artigos científicos apresentados, o aquecimento combinado à agitação são fatores essenciais para a obtenção de organogéis. Diante disso, infere-se que a tecnologia de estruturação de óleos é uma solução para a substituição de gordura animal para ocorrer redução da gordura saturada em produtos cárneos.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/546 Produtividade e Características Morfológicas Do Híbrido Mavuno (B. brizantha x B. ruziziensis) Sob Diferentes Frequências e Intensidades de Corte 2023-08-31T15:14:28+00:00 Tatiana Neres de Oliveira tatiana.neres@ifsertao-pe.edu.br Jocelma Maria da Silva engjocelma100@gmail.com Jéssika Vanessa de Almeida Araújo jessika1427@gmail.com Mirele Xavier Silva Barbosa mirelexaviers@gmail.com Maicon Silva de Oliveira maiconengagro@gmail.com <p>O objetivo do presente trabalho foi avaliar a produtividade e características morfológicas do híbrido Mavuno submetido a três frequências e duas intensidades de corte. A pesquisa foi realizada em área experimental estabelecida em agosto de 2019 no IFSertãoPE, <em>Campus </em>Petrolina Zona Rural. Para correção da fertilidade, foi aplicado 30 kg de P2O5/ha por ocasião do plantio, e 120 kg de N/ha em cobertura. No plantio utilizou-se uma taxa de semeadura de 12 Kg ha-1.&nbsp; O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, distribuídos num arranjo fatorial 3 x 2. Sendo três frequências de corte (25, 35 e 45 dias) e duas intensidades de corte (10 e 20 cm), com quatro repetições, em prol de variáveis produtivas e morfológicas. Os dados foram analisados por meio do programa estatístico GENES, e as médias comparadas pelo teste Tukey a p&lt;0,01 e p&lt;0,05 de probabilidade. Concluiu-se que a frequência de corte interferiu nas variáveis produtivas e morfológicas em todas as avaliações, na frequência de corte de 35 dias o híbrido Mavuvo apresentou melhores resultados, a intensidade de corte não interferiu nas variáveis produtivas do híbrido Mavuno, em nenhumas das três avaliações realizadas.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Revista Semiárido De Visu https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/684 Desenvolvimento e avaliação de painéis evaporativos constituídos a partir de bucha vegetal (Luffacylindrica), fibras de coco (Cocos nucifera) e fibras de sisal (Agave sisalana) 2023-10-02T18:16:38+00:00 Neiton Silva Machado neiton.machado@univasf.edu.br Matheus Francelino de Amorim dos Santos matheusfrancelino@hotmail.com João Victor Martins Bamberg jonesoburgo@gmail.com Julio Cesar Ferreira Melo Junior julio.melo@univasf.edu.br Cristina Akemi Mogami cristina.mogami@ifsertao-pe.edu.br <p>O setor agroindustrial brasileiro vem implementando constantes inovações em instalações e equipamentos, dentre estas estão àquelas associadas aos sistemas de resfriamento evaporativo (SRE). A utilização dos galpões agroindustriais ou túneis de vento convencionais para as pesquisas de desenvolvimento de placas evaporativas confeccionadas com materiais alternativos disponíveis em diversas regiões do país é inviável. Entretanto, com idéias inovadoras, como a do túnel de vento reduzido, é possível realizar esse tipo de estudo a baixo custo em uma universidade pública. Neste contexto, objetivou-se com o presente trabalho: 1) construir placas evaporativas a partir de fibras vegetais naturais, a baixo custo; 2) avaliar a eficiência de resfriamento das placas no túnel de vento reduzido disponível no Laboratório de Construções Rurais e Ambiência do Campus de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Vale do São Francisco em Petrolina, PE. Foram coletados os dados de temperatura, umidade relativa e velocidade do ar externo, próximo aos painéis evaporativos, e no interior do duto do túnel de vento reduzido para três diferentes vazões de ar, e três espessuras de placa evaporativa constituídas de bucha vegetal, fibra de coco e fibra de sisal. As placas constituídas com fibras de bucha vegetal apresentaram maiores valores de eficiência de resfriamento quando comparadas com as demais. Os bons resultados de eficiência de resfriamento, superior a 90% em algumas configurações, associado à disponibilidade dos materiais nas regiões tropicais a um baixo custo de aquisição faz com que as placas constituídas de fibras vegetais naturais sejam promissoras para o uso em sistemas de resfriamento evaporativo comercial.</p> 2024-03-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Revista Semiárido De Visu