Caracterização morfométrica da Bacia Hidrográfica do Riacho das Garças, Pernambuco, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v9i2.236

Palavras-chave:

Geoprocessamento, Semiarido brasileiro, Sensoriamento remoto

Resumo

A caracterização morfométrica de bacias hidrográficas é de grande importância no entendimento do comportamento hidrológico destas e as ferramentas de geoprocessamento possibilitam uma elevada precisão e agilidade nessas análises. Nesse sentido, o presente estudo consistiu na análise morfométrica da Bacia Hidrográfica do Riacho das Garças (BHRG), Pernambuco, Brasil. Foram utilizados dados SRTM processadas com o auxílio do QGIS, sendo o TauDEM utilizado como ferramenta de extração de dados. Como resultados mais relevantes destacam-se o valor do Coeficiente de compacidade (Kc) de 1,803, Fator de forma (Kf) de 0,244 e o Índice de Circularidade (Ic) de 0,303, que indicam um formato alongado que favorece o escoamento superficial da BHRG. Pode-se ainda destacar que a BHRG se apresentou como de 5º ordem, os valores da Densidade de Drenagem (Dd) e hidrográfica (Dh) foram baixos, 0,365 e 0,135, respectivamente, e em relação ao relevo, a região possui baixas declividades e altitudes. Como conclusões, destaca-se a baixa propensão a ocorrência de enchentes em condições normais de precipitação devido ao formato alongado da bacia. Por outro lado, o relevo com baixas declividades, não favorece o escoamento superficial. Por fim, os parâmetros relativos à drenagem indicam que a bacia hidrográfica em estudo é pobremente drenada.

Referências

ABDETA, G. C., TESEMMA, A. B., TURA, A. L. & ATLABACHEW, G. H. Morphometric analysis for prioritizing sub-watersheds and management planningand practices in Gidabo Basin, Southern Rift Valley of Ethiopia.Applied Water Science, 10:1-15, 2020.

ABUD, E. A., LANI, J. L., ARAÚJO, E. A., AMARAL, E. F., BARDALES, N. G. & FERNANDES FILHO,E. I. F. Caracterização morfométrica das sub-bacias no município de Xapuri: subsídios à gestão territorial na Amazônia Ocidental.Revista Ambiente & Água,10:431-441, 2015.

ALTAF, F., MERAJ, G. & ROMSHOO, S. A. Morphometric Analysis to Infer Hydrological Behaviour of Lidder Watershed, Western Himalaya, India.Geography Journal, 2013:1-14, 2013.

CARVALHO, A. A., LOPES, I., SILVA, O. F. Observed Trends in Precipitation over the Riacho do Navio Basin (Pernambuco).Anuário do Instituto de Geociências -Ufrj, 42:56-70, 2019.

CHOUDHARI, P.P., NIGAM, G.K., SINGH, S.K. & THAKUR, S. Morphometric based prioritization of watershed for groundwater potential of Mula river basin, Maharashtra, India.Geology, Ecology, And Landscapes, 2:256-267, 2018.

CIRILO, J.A.Políticas públicas de recursos hídricos para o semiárido.Estudos Avançados, 22:61-82, 2008.

CORREIA, R. C., KIILL, L. H. P., MOURA, M. S. B., CUNHA, T. J. F., JESUS JÚNIOR, L. A. & ARAUJO, J. L. P. A região semiárida brasileira. In: Voltolini, T. V. (ed.). Produção de caprinos e ovinos no Semiárido.Embrapa Semiárido, 2011. p.21-48.

EMBRAPA -Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília Embrapa, 2018. 356 p.

FIDELES, D. M., PIRES, G. T., CERIGNONE, F. J., TAVARES, C. V. G. & RODRIGUES, V. A. Morphometric analysis of the watershed of Veloso and Café streams.Científica, 44:255-262, 2016.

HORTON, R.E. Drainage-basin characteristics.Transactions, American Geophysical Union, 13:350-361, 1932.

HORTON, R.E. Erosional development of streams and their drainage basins, hydrophysical approach to quantitative morphology. Bulletin of The Geological Society of America,56:275-370, 1945.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: <ftp://geoftp.ibge.gov.br/cartas_e_mapas/bases_cartograficas_continuas/bc250/versao2019/>. Acesso em: 05 jun. 2020.

LIRA, F. A., CARDOSO, A. de O. Estudo de tendência de vazões de rios das principais bacias hidrográficas brasileiras. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, 21-37, 2018.

LOPES, I., RAMOS, C. M. C. & LEAL, B. G. Caracterização morfométrica de bacia hidrográfica no semiárido de Pernambuco através de dados SRTM em softwares livre.Journal of Hyperspectral Remote Sensing, 8:31-40, 2018.

LORENZON, A. S., FRAGA, M. DE S., MOREIRA, A. R., ULIANA, E. M., SILVA, D. D. DA, RIBEIRO, C. A. A. S. & BORGES, A. C. Influência das características morfométricas da bacia hidrográfica do rio Benevente nas enchentes no município de Alfredo Chaves-ES.Ambiente & Água, 10:195-206, 2015.

MAHALA, A. (2019). The significance of morphometric analysis to understand the hydrological and morphological characteristics in two different morpho-climatic settings.Applied Water Science, 10:1-16, 2019.

OLIVEIRA, P. T. S., SOBRINHO, T. A., STEFFEN, J. L. &RODRIGUES, D. B. B. Caracterização morfométrica de bacias hidrográficas através de dados SRTM. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 14:819-825, 2010.

RAHAMAN, S. A., AJEEZ, S. A., ARUCHAMY, S. & JEGANKUMAR, R. Prioritization of Sub Watershed Based on Morphometric Characteristics Using Fuzzy Analytical Hierarchy Process and Geographical Information System –A Study of Kallar Watershed, Tamil Nadu.Aquatic Procedia, 4:1322-1330, 2015.

ROCHA, R. M., LUCAS, A. A. T, ALMEIDA, C. A. P., MENEZES NETO, E. L. & NETTO, A. O. A. Caracterização morfométrica da sub-bacia do rio Poxim-Açu, Sergipe, Brasil.Ambiente & Água, 9:276-287, 2014.

SONI, S. Assessment of morphometric characteristics of Chakrar watershed in Madhya Pradesh India using geospatial technique.Appl Water Sci,7:2089–2102, 2017.

SILVA, R. O. B., MONTENEGRO, S. M. G. L. & SOUZA, W. M. Tendências de mudanças climáticas na precipitação pluviométrica nas bacias hidrográficas do estado de Pernambuco. Engenharia Sanitária e Ambiental, 22:579-589, 2017.

SOUSA, F. R. C., PAULA, D. P. Caracterização morfometria da bacia hidrográfica do rio Tapuio (Ceará–Brasil).Revista de Geociências do Nordeste, 2:555-564, 2016.

STRAHLER, A. N. Hypsometric (area-altitude) analysis of erosional topography.Geological Society of America Bulletin, 63:1117-1142, 1952.

STRAHLER, A. N. Quantitative analysis of watershed geomorphology.Transactions, American Geophysical Union,38:913-920, 1957.

STRAHLER, A. N. (1964). Quantitative geomorphology of drainage basins and channel networks. In:CHOW, V.T. (ed.) Handbook of applied hydrology. McGraw Hill Book Company, 1964. p.439-476.

VILLELA, S.M. & MATTOS, A. Hidrologia aplicada. São Paulo, Mcgraw-Hill do Brasil, 1975. 245 p.

WEBER, E., HASENACK, H. & FERREIRA, C.J.S. Adaptação do modelo digital de elevação do SRTM para o sistema de referência oficial brasileiro e recorte por unidade da federação. Disponível em: <http://www.ecologia.ufrgs.br/labgeo>. Acesso em: 26 jun. 2020.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

ADRIANA THAYS ARAÚJO ALVES; VITOR HUGO DE OLIVEIRA BARROS. Caracterização morfométrica da Bacia Hidrográfica do Riacho das Garças, Pernambuco, Brasil. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 131–142, 2021. DOI: 10.31416/rsdv.v9i2.236. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/236. Acesso em: 16 ago. 2022.