Aspectos socioambientais do parque fluvial de Juazeiro

Autores

  • Débora Carine Rodrigues Carvalho Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v12i2.525

Palavras-chave:

APP urbana, Vegetação ciliar, Gestão socioambiental

Resumo

As matas ciliares presentes em Área de Preservação Permanente (APP) urbanas são espaços protegidos pela legislação brasileira devido a sua importância na manutenção do equilíbrio ecossistêmico. Nesse sentido, a construção de parques fluviais tornou-se uma estratégia para a revitalização física e paisagística das APPs localizadas no meio urbano. Por isso, objetivo geral desse estudo foi analisar os aspectos socioambientais estabelecidos devido a construção do Parque Fluvial. Para tanto, foi realizada visitas de campo em que foi utilizada a técnica de observação simples com amostragem ad llibitum. Os dados obtidos foram sistematizados e analisados com base no estudo da literatura e através da interpretação da pesquisadora. Assim, foi possível perceber que a construção do Parque Fluvial proporcionou a população um novo para a realização de atividades físicas e recreativas, favorecendo um contato maior entre a população urbana e o meio natural. Contudo, o maior fluxo de pessoas nesta área e a comercialização irregular resultam em uma maior poluição desse local.

Referências

AIRES, Eduardo Santana et al. Recomposição de mata ciliar: uma proposta de educação ambiental. Nature and Conservation, v. 11, n. 2, p. 22-30, 2018. DOI: https://doi.org/10.6008/CBPC2318-2881.2018.002.0003. Disponível em: http://www.sustenere.co/index.php/nature/article/view/CBPC2318-2881.2018.002.0003. Acesso em: 20 dez. 2022.

ALVAREZ, Ivan André; OLIVEIRA, Anderson Ramos de; PEREIRA, Maria Carolina Tonizza. Degradação ambiental da Bacia do São Francisco na região Semiárida por ações antrópicas. In: Anais do I Workshop sobre recuperação de áreas degradadas de mata ciliar no Semiárido, 2010, Petrolina. Anais [...] Petrolina: Embrapa Semiárido, 2010, p. 16-24. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/884066/anais. Acesso em: abr. 2022.

ALVIM, Ronaldo Gomes. Ecologia Humana: da visão acadêmica aos temas atuais. Maceió: EDUFAL, 2012.

BAPTISTA, Márcio Benedito; CARDOSO, Adriana Sales. Rios e cidades: uma longa e sinuosa história. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, v. 20, n. 2, p. 124-153, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/2693. Acesso em: 2 jul. 2022.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. CONCEITO HISTÓRICO DE

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Textos para Discussão da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas-FGV-EESP. 2007. Disponível em: http://hdl.handle.net/10438/1973. Acesso em: 30 nov. 2023.

BONONI, Vera Lúcia Ramos. Controle ambiental de áreas verdes. Curso de gestão ambiental. In: PHILIPPI JÚNIOR, Arlindo; ROMERO, Marcelo de Andrade; BRUNA, Gilda Collet. Curso de gestão ambiental. 2 ed. Barueri, SP: Manole, 2014. cap. 7, p. 257- 305.

CRESWELL, John W. Projeto de Pesquisa: métodos qualitativos, quantitativos e mistos. Tradução: Magda Lopes. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

BRASIL, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988: atualizada até a Emenda Constitucional nº 116 de 2022. Recurso eletrônico. Brasília: Supremo Tribunal Federal, Secretaria de Altos Estudos, Pesquisas e Gestão da Informação, 2022. p. 257. Disponível em: https://www.stf.jus.br/arquivo/cms/legislacaoConstituicao/anexo/CF.pdf. Acesso em: 4 dez. 2022.

BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Código Florestal. Brasília, DF: Presidência da República, 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12651.htm. Acesso em: 2 jul. 2021.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente (MMA). Parques Fluviais. [2023?]. Disponível em: https://antigo.mma.gov.br/component/k2/item/8049-parques-fluviais.html. Acesso em: 6 set. 2021.

CARVALHO, Paulo Ernani Ramalho. Espécies arbóreas brasileiras. 2003. Disponível em: https://www.embrapa.br/florestas/publicacoes/especies-arboreas-brasileiras. Acesso em: 17 jan. 2023.

CARVALHO, Paulo Ernani Ramalho. Espécies arbóreas brasileiras. 2010. Disponível em: https://www.embrapa.br/florestas/publicacoes/especies-arboreas-brasileiras. Acesso em: 17 jan. 2023.

CARVALHO, Paulo Ernani Ramalho. Espécies arbóreas brasileiras. 2014. Disponível em: https://www.embrapa.br/florestas/publicacoes/especies-arboreas-brasileiras. Acesso em: 18 jan. 2023.

CAVALCANTE, Markilla Zunete Beckmann; DULTRA, Daniel Fagner da Silva; SILVA, Handerson Leandro da Costa; COTTING, Jarina Coelho; SILVA, Sheila Daniella Pereira da; SIQUEIRA FILHO, José Alves de. Potencial ornamental de espécies do Bioma Caatinga. Comunicata Scientiae, v. 8, n. 1, p. 43-58, jan. 2017. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6294768. Acesso em: 14 jan. 2023.

ELETROBRAS-CHESF (Companhia Hidroelétrica do São Francisco). Velho Chico mantém vazão em 4 mil m³/s. Recife, 2022. Disponível em: https://www.chesf.com.br/_layouts/15/Chesf_Noticias_Farm/Noticia.aspx?IDNoticia=1260. Acesso em: 10 fev. 2022.

ELETROBRAS-CHESF (Companhia Hidroelétrica do São Francisco). Sobradinho terá vazão de 4.000 m³/s. Recife, 2023. Disponível em: https://www.chesf.com.br/_layouts/15/Chesf_Noticias_Farm/Noticia.aspx?IDNoticia=1260. Acesso em: 15 jan. 2023.

FERREIRA, Natália Cássia de Faria; DUARTE, Jéssica Rodrigues de Mello; OLIVEIRA, Luís Augusto Batista de; SILVA, Edvan Costa da; CARVALHO, Igor Amâncio de . O papel das matas ciliares na conservação do solo e água. Biodiversidade, v. 18, n. 3, p. 171-179. 2019. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/biodiversidade/article/view/9416. Acesso em: 16 jan. 2023.

GADOTTI, Moacir. Agenda 21 e Carta da Terra. Revista Verde Grande: Geografia e Interdisciplinaridade, v. 1, n. 4, p. 128-136, 2008. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/verdegrande/article/view/5976. Acesso em: 26 nov. 2022.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GODECKE, Marcos Vinicius; NAIME, Roberto Harb; FIGUEIREDO, João Alcione Sganderla. O consumismo e a geração de resíduos sólidos urbanos no Brasil. Revista Eletrônica em gestão, educação e tecnologia ambiental, p. 1700-1712, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reget/article/view/6380. Acesso em 31 out. 2023.

GODOY, Larissa Riza Carvalho. Análise da qualidade de projeto e a percepção dos usuários do Parque Linear do Córrego do Óleo. 2020. 97 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2020. DOI https://doi.org/10.14393/ufu.di.2020.812. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/31240. Acesso em: 12 set. 2023.

KIILL, Lúcia Helena Piedade; DIAS, Carla Tatiana de Vasconcelos. Caracterização e aspectos fenológicos da vegetação ripária de municípios do Submédio São Francisco. In: Anais do I Workshop sobre recuperação de áreas degradadas de mata ciliar no Semiárido, 2010, Petrolina. Anais [...] Petrolina: Embrapa Semiárido, 2010, p. 34-45. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/884066/anais. Acesso em: 12 abr. 2022.

KIILL, Lúcia Helena Piedade; TERAO, Daniel; ALVAREZ, Ivan André. Plantas ornamentais da Caatinga. Brasília, DF: Embrapa, 2013., 2013. Disponível em: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/969169. Acesso em: 25 jan. 2023.

MAGALHÃES, Pablo Michel Candido Alves de. O PORTO DE JUAZEIRO E AS DISPUTAS PELA HIDROVIA: UMA ANÁLISE DOS DISCURSOS DOS JORNAIS RIVALE E JORNAL DO JUAZEIRO NA DÉCADA DE 1970. Revista Labirinto (UNIR), v. 29, p. 232-248, 2018. Disponível em: https://periodicos.unir.br/index.php/LABIRINTO/article/view/3654. Acesso em: 20 dez. 2022.

MARTINS, Josemar da Silva. A MATERIALIDADE DO QUE SOMOS. Revista ComSertões, v. 5, n. 1, 2017a.

MARTINS, Lorraine Campos. O parque linear do Córrego do Óleo em Uberlândia-MG: avaliação das condições de conservação e percepção da população local. Geoambiente On-line, n. 29, 2017b.

MECHIÇO, Rosa Alfredo. Sociedade de Consumo: Consumismo, Impactos e Consumo Sustentável. Revista Semiárido De Visu, v. 8, n. 2, p. 206-218, 2020. Disponível em:https://periodicos.ifsertaope.edu.br/ojs2/index.php/semiaridodevisu/article/view/1098. Acesso em: 3 nov. 2023.

MELO, Juliana Maria Medrado; LOPES, Iug; BRITO, Isane Carine Guirra de; AMORIM, Miriam Cleide Cavalcante. Diagnóstico dos impactos ambientais provocado pelo desenvolvimento urbano sobre as margens do Rio São Francisco, um estudo de caso da cidade de Santa Maria da Boa Vista-PE. In: Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, 4. 2013, Salvador. Anais [...] Salvador: Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais (IBEAS), 2013. p. 1-6. Disponível em: https://www.ibeas.org.br/congresso/Trabalhos2013/V-050.pdf. Acesso em: 12 jan. 2023.

MINC, C. Parques Fluviais. Rio de Janeiro: O Globo, 30 out. 2007. Disponível em: https://uc.socioambiental.org/pt-br/noticia/50294. Acesso em: 4 jul. 2021.

MOURA, Debora C.; SCHLINDWEIN, Clemens. Mata ciliar do Rio São Francisco como biocorredor para Euglossini (Hymenoptera: Apidae) de florestas tropicais úmidas. Neotropical Entomology, v. 38, p. 281-284, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1519-566X2009000200018. Acesso em: 5 jan. 2023.

PERROT, Dominique. Educação para o desenvolvimento e perspectiva intercultural. In: FAUNDEZ, A. (Org.). Educação, desenvolvimento e cultura: contradições teóricas e práticas. São Paulo: Cortez, 1994.

PHILIPPI JÚNIOR, Arlindo; ROMERO, Marcelo de Andrade; BRUNA, Gilda Collet. Uma introdução à gestão ambiental. In: PHILIPPI JÚNIOR, Arlindo; ROMERO, Marcelo de Andrade; BRUNA, Gilda Collet. Curso de gestão ambiental. 2 ed. Barueri, SP: Manole, 2014. cap. 1, p. 3-18.

PIRES, Iva Miranda; CRAVEIRO, João L. Ética e Prática da Ecologia Humana: Questões Introdutórias sobre a Ecologia Humana e a Emergência dos Riscos Ambientais. In: SANTOS, Juracy Marques dos (Org.). Ecologias Humanas. 1. ed. Feira de Santana: UEFS, 2014. Disponível em: https://www.sabeh.org.br/book/ecologias-humanas/. Acesso em: 7 out. 2021.

PREFEITURA DE JUAZEIRO, Bahia. Por causa da elevação do nível do Rio São Francisco, Prefeitura de Juazeiro retira parques infantis da Orla II. Juazeiro, 2022. Disponível em: https://www.juazeiro.ba.gov.br/por-causa-da-elevacao-do-nivel-do-rio-sao-francisco-prefeitura-de-juazeiro-retira-parques-infantis-da-orla-ii/. Acesso em: 25 jan. 2023.

PREFEITURA DE JUAZEIRO, Bahia. Prefeitura de Juazeiro reinstala brinquedos infantis do Parque Fluvial. Juazeiro, 2022. Disponível em: https://www.juazeiro.ba.gov.br/prefeitura-de-juazeiro-reinstala-brinquedos-infantis-do-parque-fluvial/. Acesso em: 25 jan. 2023.

PRETO NO BRANCO: Com Sibelle Fonseca. Alerta: com a entrega dos quiosques da orla 2, começa a se formar uma nova ocupação irregular na prainha da Marinha, em Juazeiro; veja o que diz o presidente da associação. 2021. Disponível em: https://pretonobranco.org/sobre-nos-2/. Acesso em: 3 nov. 2023.

REFLORA. Flora e Funga do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: http://floradobrasil.jbrj.gov.br/. Acesso em: 16 jan. 2023.

REIS, Juliana Linhares Brant; ABRAHÃO, Bruno Otávio de Lacerda; MOURA, Diego Luz. Os problemas do Rio São Francisco na percepção de moradores de Petrolina e Juazeiro: a saúde em foco. Saúde e Pesquisa, v. 10, n. 3, dez. 2017. Disponível em: https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/saudpesq/article/view/5893. Acesso em: 12 ago. 2021.

SÁ, Iêdo Bezerra et al. Caracterização ambiental do Vale do Submédio São Francisco. 2009. In: LIMA, Maria Auxiliadora Coêlho de (Org.). Subsídios técnicos para a indicação geográfica de procedência do Vale do Submédio São Francisco: uva de mesa e manga. Petrolina: Embrapa Semiárido, 2009. cap. 1, p. 8-15. Disponível em: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/661912. Acesso em: 20 out. 2022.

SAKATA, F. G.; GONÇALVES, F. M. Um novo conceito para parque urbano no Brasil do século XXI. Paisagem e Ambiente, [S. l.], v. 30, n. 43, p. e155785, 2019. DOI: 10.11606/issn.2359-5361.paam.2019.155785. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/paam/article/view/155785. Acesso em: 25 fev. 2023.

SANTANA, Camila de Souza; BRITO, Isane Carine Guirra de; SILVA, Maria Raquel da; MELO, Juliana Maria Medrado; PEREIRA FILHO, Antônio. Identificação de meios de poluição ambiental em Área de Proteção Permanente do Rio São Francisco na zona urbana de Juazeiro-BA. In: Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, 4. 2013, Salvador. Anais [...] Salvador: Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais (IBEAS), 2013. p. 1-4. Disponível em: https://www.ibeas.org.br/congresso/Trabalhos2013/V-057.pdf. Acesso em: 12 jan. 2023.

SANTOS, Gabriela dos; FABRICANTE, Juliano Ricardo. Potencial de invasão biológica do nim (Azadirachta indica A. Juss.) no Nordeste brasileiro. Revista de Ciências Ambientais, v. 14, n. 3, p. 07-12, 2020. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Rbca/article/view/5093. Aceso em 20 fev. 2023.

SANTOS, Juracy Marques dos. Ecologia Humana no Brasil. In: SANTOS, Juracy Marques dos (Org.). Ecologias Humanas. 1. ed. Feira de Santana: UEFS, 2014.

SANTOS, Maria Herbênia Lima Cruz; SANTOS, Nardélio Teixeira; SANTOS, Emanuel Ernesto Fernandes. Revegetação da Mata Ciliar da Margem Direita do Submédio São Francisco. In: Anais do I Workshop sobre recuperação de áreas degradadas de mata ciliar no Semiárido, 2010, Petrolina. Anais [...]. Petrolina: Embrapa Semiárido, 2010. v. 234. p. 55-59. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/31752/1/Documentos-234.pdf. Acesso em: 15 nov. 2021.

SILVA, G. P. Ecologia Humana. In: SANTOS, Juracy Marques dos (Org.). Ecologias Humanas. 1. ed. Feira de Santana: UEFS, 2014.

SILVEIRA, José Augusto Ribeiro da; LIMA, Larissa Ellen Oliveira de. Configuração Física de Parques Lineares Urbanos: Um estudo aplicado no Parque Parahyba I, em João Pessoa-PB. Revista Latino-americana de Ambiente Construído & Sustentabilidade. v. 1, n. 3, p. 1-14. 2020.

SOUZA, Cícero Harisson. Turismo no Vale do São Francisco: Panorama da atividade no município de Juazeiro (BA). Revista OPARA, v. 10, n. 1, p. 79-97. 2020. Disponível em: http://revistaopara.facape.br/index.php/opara/issue/view/8/64. Acesso em: 16 jan. 2022.

TEIXEIRA, Antônio Heriberto de Castro; LIMA-FILHO, José Moacir Pinheiro. Cultivo da Mangueira: Clima. Embrapa Semiárido, jul. 2004. Disponível em: http://www.cpatsa.embrapa.br:8080/sistema_producao/spmanga/clima.htm. Acesso em: 10. out. 2022. ISSN 1807-0027 versão online.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Núcleo de Ecologia e monitoramento ambiental (NEMA). Espécie do mês: Catingueira. Petrolina, 2019. Disponível em: https://www.nema.univasf.edu.br/site/index.php?page=newspaper&record_id=40. Acesso em: 15 jan. 2023.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Núcleo de Ecologia e monitoramento ambiental (NEMA). Espécie do mês: Joazeiro. Petrolina, 2019. Disponível em: https://nema.univasf.edu.br/site/index.php?page=newspaper&record_id=44. Acesso em: 15 jan. 2023.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO. Árvores da UENF: levantamento, identificação e divulgação. Rio de Janeiro. Disponível em: https://uenf.br/projetos/arvoresdauenf/. Acesso em: 14 jan. 2023.

VOGEL, H. F.; ZAWADZKI, C. H.; METRI, R. FLORESTAS RIPÁRIAS: IMPORTÂNCIA E PRINCIPAIS AMEAÇAS. SaBios-Revista de Saúde e Biologia, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 24-30, jun. 2009. Disponível em: https://revista2.grupointegrado.br/revista/index.php/sabios/article/view/143. Acesso em: 18 jan. 2023.

ZIEMANN, Djulia Regina; DOS SANTOS, Nara Rejane Zamberlan. ANÁLISE SOCIOAMBIENTAL DA OCUPAÇÃO IRREGULAR DE UMA APP URBANA NA CIDADE DE SÃO GABRIEL/RS. In: Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, 5, 2014. Belo Horizonte. Anais [...] Belo Horizonte: Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais (IBEAS), 2014. p. 1-3. Disponível em: https://www.ibeas.org.br/congresso/Trabalhos2014/VI-002.pdf. Acesso em: 24 jul. 2022.

Downloads

Publicado

2024-06-07

Como Citar

RODRIGUES CARVALHO, D. C. Aspectos socioambientais do parque fluvial de Juazeiro. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 980–996, 2024. DOI: 10.31416/rsdv.v12i2.525. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/525. Acesso em: 13 jun. 2024.