Estudo comparativo da desidratação de frutas para fins de infusão, por método tradicional e liofilização

Autores

  • Laurena Rayanne Vieira Moraes IFSertãoPE
  • Luciana Cavalcanti de Azevedo IFSertãoPE
  • Vivianni Marques Leite Santos UNIVASF
  • Ted Jhonson Vasconcelos Leitão UNIVASF

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v2i2.183

Palavras-chave:

Secagem, umidade, análise sensorial

Resumo

As frutas produzidas em todo o Brasil têm sido frequentemente utilizadas em estudos que envolvem desenvolvimento de novos produtos. Uma excelente alternativa tecnológica para a utilização de algumas frutas é o processo de secagem, para que sejam destinados à infusão (chá), uma vez que poderão ser utilizados como matéria-prima, além dos frutos in natura, os subprodutos industriais, que encerram elevados teores de nutrientes. Muitas vantagens estão associadas ao processo de secagem, dentre as quais: a facilidade na conservação do produto; estabilidade dos componentes aromáticos à temperatura ambiente por longos períodos de tempo; proteção contra degradação enzimática e oxidativa; redução do seu peso; economia de energia por não necessitar de refrigeração e a disponibilidade do produto durante qualquer época do ano. No presente estudo foram utilizadas frutas regionais submetidas ao processo de secagem, com finalidade de uso em infusões (chás), avaliando o impacto sensorial conferido por estes frutos à bebida e a aceitação pelos consumidores, sendo utilizados os frutos: maracujá, maracujá-do-mato, resíduo da acerola, abacaxi, melão, tamarindo e manga cv. Tommy atkins. Foram realizadas também análises físico-químicas nas frutas citadas referentes aos teores de umidade e sólidos solúveis totais (SST) e atividade de água (aw). Os frutos desidratados por secagem convencional apresentaram valores de umidade média em torno de 9,91 a 12,65%, enquanto para os frutos liofilizados, estes valores consistiram de uma faixa mais ampla, variando entre 8,60 a 27,68%. Além da diferenciação entre os valores finais de umidade, foi possível perceber que a secagem convencional apresenta também algumas vantagens em relação ao método por liofilização, no que diz respeito ao aroma e ao sabor das frutas secas obtidas, e integridade física se comparado ao fruto in natura. De maneira geral, todas as amostras de chá foram consideradas aprovadas, do ponto de vista sensorial, uma vez que obtiveram notas acima de sete para a maioria dos atributos sensoriais.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução – CNNPA n.12, de 24/07/1978 – Dispõe sobre normas técnicas especiais. Disponível em: www.anvisa.gov.br Acesso em 10 de julho de 2008.

CHAVES, M. C. V.; GOUVEIA, J. P. G.; ALMEIDA, F. A. C.; LEITE, J. C. A.; SILVA, F. L. H. Caracterização físico-química do suco da acerola. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 4, n. 2, 2004.

FIGUEIRA, G. M.; SILVA, F.; MAGALHÃES, P. M.; PARK, K. J. Estudo da umidade de equilibrio de duas espécies de plantas do gênero Phyllanthus após secagem para o armazenamento. Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 14, supl. 01, p. 22-24, 2004.

FILHO, S.F.S.O ; COSTA, E.F; XAVIER, L.F ; DIVERSIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO E ACESSO A MERCADOS: ESTUDO DE CASO PARA A FRUTICULTURA IRRIGADA DO PÓLO PETROLINA- JUAZEIRO. Disponível em:< http://www.sober.org.br/palestra/9/266.pdf > Acesso em: 19 de março de 2012

IAL. Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz - Métodos Químicos e Físicos para Análise de Alimentos, 4a Ed. São Paulo, 2005.

NORTHOLD, M. D. et al. Patulin production by some fungal species in relation to water activity and temperature. Journal of Food Protection, Des Moines, v. 41, n.11, p.885- 890, 1978.

PARK,, K.J; YADO,M.K.M; BROD,F.P.R ; Estudo de secagem de pêra bartlett (pyrus sp.) em fatias, Ciência e Tecnologia de Alimentos. vol.21 no.3 Campinas Sept./Dec. 2 001.

POTTER, N. N; HOTCHKISS, J. H. Constituyentes de los alimentos: propiedades y significado. In: ____. Ciência de los Alimentos. 5a. ed. Zaragoza: Acribia, 1999. p. 29-50.

TACO. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos. 4 ed. Campinas, 2011. UNICAMP

Downloads

Publicado

2012-08-31

Como Citar

MORAES, L. R. V.; AZEVEDO, L. C. de; SANTOS, V. M. L. .; LEITÃO, T. J. V. . Estudo comparativo da desidratação de frutas para fins de infusão, por método tradicional e liofilização. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 254–264, 2012. DOI: 10.31416/rsdv.v2i2.183. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/183. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Ciências Agrárias - Artigos