Ambiente de compartilhamento de REAs: uma proposta de modelagem, implementação e modelo de negócio

Autores

  • Paulo Henrique Bezerra Matias IFSertãoPE
  • Kélvya Freitas Abreu IFSertãoPE
  • Francisco Kelsen de Oliveira IFSertãoPE
  • Harley Macêdo de Mello IFSertãoPE

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v4i1.159

Palavras-chave:

Recursos Educacionais Abertos, Engenharia de Software, Repositório, Modelagem UML, Modelo de negócio e compartilhamento de REA, UML Modeling, UML modelado

Resumo

Esta pesquisa objetivou propor um Ambiente de Compartilhamento de Recursos Educacionais Abertos (ACREA) a partir das necessidades de um grupo de docentes. Assim, o ACREA disponibilizou os Recursos Educacionais Abertos (REA) - materiais educacionais disponibilizados sob domínio público e licenciados de forma aberta e livre para a comunidade, que os acessam, utilizam, adaptam e redistribuem (WILEY, 2005). Pautados em Mallman e Jacques (2015), esta pesquisa entende que os REAs possuem as liberdades 5Rs: retenção, reuso, revisão, remix e redistribuição. Essas liberdades são baseadas nos quatro princípios de software livre (TAURION, 2004): executar, estudar, redistribuir e melhorar. Deste modo, por meio de questionários online foram levantados os requisitos do sistema a partir das necessidades dos docentes sobre um ambiente de compartilhamento de recursos educacionais. Os dados analisados possibilitaram a elaboração do modelo de negócio e da modelagem do ACREA em Linguagem de Modelagem Unificada (UML). Após essa etapa, o ACREA foi desenvolvido e publicado a fim de garantir o acesso a comunidade. Contudo, percebe-se ainda poucos REAs compartilhados no ACREA e a baixa participação dos docentes na utilização da ferramenta.

Biografia do Autor

Kélvya Freitas Abreu, IFSertãoPE

Mestre em Linguística e licenciada em Letras (Português - Espanhol) pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professora de espanhol do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano. Atua na área de Linguística Aplicada com ênfase ao ensino e aprendizagem do espanhol como Língua Estrangeira em suas pesquisas.

Referências

ABDO, A. H. Educação aberta, a luta pelo

mais humano dos direitos - Wikiversidade.

Disponível em: http://goo.gl/zKgIsA.

Acesso em: 11 de novembro de 2014.

AMIEL, T.; OREY, M.; WEST, R. E. Recursos

educacionais abertos (REA): modelos para

localização e adaptação. ETD: Educação

Temática Digital, n. 12, p. 112-125, 2011.

BEZERRA, E. Princípios de análise e projeto

de sistemas com UML. 3a ed. Rio de Janeiro:

Elsevier, 2014.

DUTRA, R. L. S.; TAROUCO, L. M. R.

Recursos Educacionais Abertos (Open

Educational Resources). RENOTE: revista

novas tecnologias na educação, v. 5, n. 1, 2007.

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa

qualitativa – um guia para iniciantes.

Tradução: Magda Lopes. Revisão técnica:

Dirceu Silva. Porto Alegre: Penso, 2013.

FSF, FREE SOFTWARE FOUNDATION.

Libre Documentation Explained. 2007.

Disponível em:

https://www.gnu.org/gwm/libredocxml/x53.htm

l. Acesso em: 11 de novembro de 2014.

HEUSER, C. A. Projeto de banco de dados.

Série Livros didáticos informática UFRGS.

Vol. 4. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HILEN, J. Open Educational Resources:

Opportunities and Challenges. OECD’s Centre

for Educational Research and Innovation.

Disponível em:

<http://www.oecd.org/dataoecd/5/47/37351085.

pdf >. Acesso em: 15 de dezembro de 2014.

IMS, IMS GLOBAL LEARNING

CONSORTIUM INC. IMS Learning

Specification: Information Model, 2003.

Disponível em:

http://www.imsglobal.org/learningdesign.

Acesso em: 26 de maio de 2015.

LIANG, L. Guide to open content licenses.

Roterdam: Piet Zwart Institute, 2004.

Disponível em:

http://pzwart.wdka.hro.nl/mdr/research/lliang/

open_content_guide. Acesso em: 22 de

dezembro de 2014.

MALLMANN, E. M.; JACQUES, J. S.

Recursos Educacionais Abertos (REA) na

Pedagogia do e-Learning. In: ROSADO, L. A.

S.; FERREIRA, G. M. S.; Educação e

tecnologia: parcerias. Vol. 4. Rio de Janeiro:

Editora Universidade Estácio de Sá, 2015.

MALLMANN, E. M.; JACQUES, J. S.;

SONEGO, A. H. S.; TEIXEIRA, T. G.;

TOEBE, I. C. D. DOMINGUES, F. R.

Potencial dos recursos educacionais abertos

para integração das tecnologias e convergência

entre as modalidades na UFSM. Revista

Eletrônica de Educação, v. 7, n. 2, p. 263-284,

Disponível em:

http://dx.doi.org/10.14244/19827199742.

Acesso em: 25 de dezembro de 2014.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M.

Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

MAXIM, B. R.; PRESSMAN, R. S.

Engenharia de software - uma abordagem

profissional. 8a ed. Porto Alegre: Bookman,

MERRIL, M. D. Knowledge objects and

mental models. In: WILEY, D. A. (org.). The

Instructional Use of Learning Objects. 2000.

Versão online. AIT/AECT. Disponível

em:<http://reusability.org/read/>; Acesso em:

de dezembro de 2014.

OLIVEIRA, F. K.; ABREU, K. F. O estado da

arte dos recursos educacionais abertos. In:

ABREU, K. F. (orgs.). Múltiplos olhares

sobre o agir científico do Campus Salgueiro.

Recife: Pipa Comunicação, 2016.

OLIVEIRA, F. K.; ABREU, K. F.; SILVA, A.

A. G. Formação profissional em recursos

educacionais abertos. Revista Semiárido De

Visu, v. 3, n. 2, p. 98-109, 2015. Disponível

em: http://periodicos.ifsertao-

pe.edu.br/ojs2/index.php/revista/article/view/20

Acesso em: 30 de abril de 2016.

OLIVEIRA, F. K.; GOMES, A. S. Recursos

educacionais abertos: materiais auxiliares à

prática tutorial. In: OLIVEIRA, F. K.; ABREU,

K. F. (orgs.). Experiências de pesquisas em

tecnologia e educação. Recife: Pipa

Comunicação, 2015a.

OLIVEIRA, F. K.; GOMES, A. S. A

development model of units of learning for

multiple platforms. In: Information Systems

and Technologies (CISTI), 2015 10th Iberian

Conference on. IEEE, 2015b. p. 1-6.

Disponível em: Acesso em: 29 de junho de

______. Software livre como SAAS para

compartilhamento de REA. In: OLIVEIRA, F.

K.; ABREU, K. F. (orgs.). Experiências de

pesquisas em tecnologia e educação. Recife:

Pipa Comunicação, 2015c.

OLIVEIRA, F. K.; SANTANA, J. R.;

PONTES, M. G. O.; CUNHA, R. B. O ensino

de geometria por meio de múltiplas

plataformas: uma experiência com o Geonext.

Revista de Ensino de Ciências e Matemática,

São Paulo, V. 2, N. 1, jun., 2011. Disponível

em: http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/49. Acesso em: 22 de dezembro de 2014.

OLIVEIRA, F. K. O vídeo pela internet como

ferramenta educacional no ensino da

Geometria. 2010. 102f. Dissertação (Programa

de Pós-Graduação em Ciências da

Computação) - UECE, Fortaleza, 2010.

PAULA FILHO, W. P. Engenharia de

Software: fundamentos, métodos e padrões. 3a

ed. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

REINEHR, R. Recursos educacionais abertos

na aprendizagem informal e no autodidatismo.

In: SANTANA, B.; ROSSINI, C.; PRETTO, N.

L. Recursos Educacionais Abertos: práticas

colaborativas políticas públicas. São Paulo:

EDUFBA, p. 153-176, 2012.

ROSEN, L. Open Source License: Software

Freedom and Intellectual Property Law. Upper

Saddle River, NJ: Prentice Hall, 2005.

TAURION, C. Software livre: potencialidades

e modelos de negócio. São Paulo: Brasport,

WILEY, D. A. The Current State of Open

Educational Resources. 2005. Disponível em:

<http://www.oecd.org/document/32/0,2340,

en_2649_33723_36224352_1_1_1_1,00.html>.

Acesso em: 12 de outubro de 2014.

WILEY, D. A.; GIBBONS, A.; RECKER, M. A

reformulation of the issue of learning object

granularity and its implications for the design

of learning objects. The instructional use of

learning objects. Bloomington, Indiana:

Agency for Instructional Technology and

Association for Educational

Communications of Technology, 2000.

Disponível em:

<http://reusability.org/granularity.pdf>. Acesso

em: 15 de outubro de 2014.

Downloads

Publicado

2016-04-30

Como Citar

MATIAS, P. H. B. .; ABREU, K. F. .; OLIVEIRA, F. K. de; MELLO, H. M. de . Ambiente de compartilhamento de REAs: uma proposta de modelagem, implementação e modelo de negócio. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 18–31, 2016. DOI: 10.31416/rsdv.v4i1.159. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/159. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Ciências Exatas e da Terra - Artigos