Comportamentalismo, Cognitivismo e Humanismo: uma revisão de literatura

Autores

  • Daniel Everson da Silva Andrade IFSertãoPE
  • Antônio Ferrão Paiva Pinto Neto IFSertãoPE
  • Cristiane Ayala de Oliveira IFSertãoPE http://orcid.org/0000-0003-3552-4229
  • Josilene Almeida Brito IFSertãoPE

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v7i2.95

Palavras-chave:

Teorias de aprendizagem, Educação profissional tecnológica, teóricos

Resumo

O artigo teve como objetivo realizar uma revisão narrativa de literatura com vistas a traçar um panorama histórico das teorias de aprendizagem, tendo como foco o comportamentalismo, o cognitivismo e o humanismo e suas colaborações para o campo da educação profissional tecnológica. A revisão narrativa foi escolhida como método de elaboração deste artigo por permitir uma descrição do estado da arte do tema sob o ponto de vista da fundamentação teórica, interpretação e síntese dos conceitos. Buscou-se abordar o behaviorismo de Watson (radical) e Skinner (metodológico), sendo que Skinner foi quem mais teve influência na educação, com ênfase no ensino-aprendizagem. Já no cogntivismo buscou-se abordar a ótica de Bruner, Piaget, Vergnaud, Vygotsky, Ausebel, Novak, Gowin. Por fim a concepção Humanista de Carl Rogers e Paulo Freire. Seja no campo comportamentalista, cognitivista ou humanista, conclui-se que as teorias de aprendizagem devem ser entendidas de forma crítica pelo professor.

Referências

ANACLETO, Verônica Gomes et al. Teorias da aprendizagem: os principais conceitos e a relação com o contexto escolar. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 2. 2015, Campina Grande, Anais... Campina Grande: CONEDU, 2015. Disponível em: http://www.editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV045_MD1_SA3_ID7441_30082015201703.pdf. Acesso em: 23 de abril 2019.

BERNARDO, Wanderley Marques; NOBRE, Moacyr Roberto Cuce; JATENE, Fábio Biscegli. A prática clínica baseada em evidências. Parte II: buscando as evidências em fontes de informação. Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo, v. 50, n. 1, p. 1-9, 2004.

BOCK, Ana Mêrces Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 13. ed. São Paulo: Saraiva, 2001. 492 p.

CEZAR, Adieliton Tavares. Gestalt pedagogia: um caminho trilhado na intersubjetividade. Debates em Educação, Maceió, v. 10, n. 20, p. 143-154, jan./abr. 2018. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/download/3626/pdf. Acesso em: 30 de mar. de 2019.

DELLA MONICA, Glória. Instrução programada. Rev. adm. empres. v.17 n. 3, São Paulo Maio/Jun. 1977. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75901977000300012. Acesso em: 15 de abril 2019.

FILIPPI, Adriana; BORTOLINI, Camila Comin; DIAS, Rosângela Hanel. Metacognição: o elo de significação entre método, avaliação e aprendizagem. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DA REGIÃO SUL, 9. 2012, Caxias do Sul, Anais... Caxias do Sul: ANPED SUL, 2012. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/2186/92. Acesso em: 22 de abril 2019.

FREIRE, I. R. Raízes da Psicologia. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2002. Disponível em: https://pt.slideshare.net/AlinedeAndrade/raizes-da-psicologia?from_action=save. Acesso em: 15 de abril 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: os saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

GADOTTI, Moacyr. Paulo Freire: su vida y su obra. Bogotá: Codecal, 1991.

GARDNER, Howard. La nueva ciencia de la mente: historia de la revolución cognitiva. Buenos Aires: Paidós, 1987. Disponível em: https://pt.scribd.com/doc/89526951/Gardner-Howard-1985-La-Nueva-Ciencia-de-La-Mente. Acesso em: 19 de abril 2019.

GOMES FILHO, joão. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual da forma. 8. ed. São Paulo: Escrituras, 2008. 122 p.

KAULFUSS, Marco Aurélio. Behaviorismo: conceitos e preconceitos. Rev. Eletrônica de Ciências Aplicadas da FAIT, [s.l.], 6. ed., p. 1-12, nov. 2015. Disponível em: http://fait.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/QTQkycuoQSwB6PR_2017-1-21-10-43-24.pdf. Acesso em: 15 de abr. 2019.

LA ROSA, Jorge. Psicologia e educação: o significado do aprender. 7. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=K2Lf-uSQt-0C&oi=fnd&pg=PA39&dq=pavlov+e+o+condicionamento&ots=dZlwnN9tYz&sig=PSzXgEifHzuwIC6eUwjwDbdtGAk#v=onepage&q=pavlov%20e%20o%20condicionamento&f=false. Acesso em: 16 de abril de 2019.

LEFRANÇOIS, Guy R. Teorias da aprendizagem: o que o professor disse. 2. ed. São Paulo: Cengage, 2017. 475 p.

LEÃO, Marcelo Franco. F. Ensinar química por meio de alimentos: possibilidades de promover alfabetização científica na educação de jovens e adultos. 2014. 190 f. Dissertação (Mestrado em Ensino) –Programa de Pós-Graduação em Ensino, Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2014. Disponível em: https://www.univates.br/bdu/bitstream/10737/811/1/2014MarceloFrancoLeao.pdf. Acesso: 25 de abril 2019.

LEÃO, Marcelo Franco; DUTRA, Mara Maria. Influências do comportamentalismo, cognitivismo e humanismo na prática pedagógica de alguns professores de ciências da região do Baixo Araguaia (MT). Revista Educação em Debate, Fortaleza, v. 40, n. 76, p. 146-162, mai./ago. 2018.

MAIA, Adriana Moura; CUNHA, Francisco Roberto Brito. Psicologia da educação: essência da educação emancipatória. Id on Line Rev. Psi., Jaboatão dos Guararapes, v. 11, n. 34, p. 104-110, fev. 2017. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/id/about/contact. Acesso em: 31 de mar. 2019.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho científico. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2018.

MARQUES, Tania Beatriz Iwaszko; SLOMP, Paulo Francisco. Gestalt: material didático. Disponível em: https://www.ufrgs.br/psicoeduc/a-gestalt/c32.htm. Acesso em: 31 de mar. 2019.

MOREIRA, Marco Antonio. Teorias de aprendizagem. 2. ed. ampl. São Paulo: E.P.U., 2019.

MOREIRA, Marco Antonio. Aprendizagem significativa em mapas mentais. Textos de Apoio ao Professor de Física, Bento Gonçalves, v. 24, n. 6, p. 1-49, 2013. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/ppgenfis/textos_apoio. Acesso em: 20 de abril 2019.

MOREIRA, Marco Antonio. Comportamentalismo, construtivismo e humanismo: Coletânea de breves monografias sobre teorias de aprendizagem como subsídio para o professor pesquisador, particularmente da área de ciências. 2. ed. Porto Alegre: UFRGS, 2016. Disponível em: <https://www.if.ufrgs.br/~moreira/Subsidios5.pdf>. Acesso em: 22 abr. 2019.

MOREIRA, Marcos Antonio. Coletânea de breves monografias sobre teorias de aprendizagem como subsídio para o professor pesquisador, particularmente da área de ciências. 2. ed. rev. Porto Alegre: [s.n], 2016. 64 p. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/~moreira/Subsidios5.pdf. Acesso em: 15 de abril 2019.

MOREIRA, Marcos Antonio. Teorias de aprendizagem. São Paulo: EPU, 1999. 195 p. NEVES, Rita de Araújo; DAMIANI, Magda Floriana. Vygotsky e as teorias de aprendizagem. UNIrevista, São Leopoldo. Unisinos, v. 1, n. 2, p. 1-10, 2006.

NIEMANN, Flávia de Andrade; BRANDOLI, Fernanda. Jean Piaget: um aporte teórico para o construtivismo e suas contribuições para o processo de ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa e da Matemática. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DA REGIÃO SUL, 9. 2012, Caxias do Sul, Anais... Caxias do Sul: ANPED SUL, 2012. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/770/71. Acesso em: 22 de abril 2019.

OSTERMANN, Fernando; CAVALCANTI, Cláudio José de Holanda. Teorias de aprendizagem. Porto Alegre: UFRGS, 2011. 58 p.

PERLS, Fritz. A abordagem gestáltica e testemunha ocular da terra. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC, c1988.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo, RS: 2013. 277 p.

PRÄSS, Alberto Ricardo. Teorias de aprendizagem. [s.l.]:ScriniaLibris, 2012. 57 p.

PÁDUA, Elisabete Matallo Marchesini de. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. Campinas, SP: Papirus, 2018. 1 Epub. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

RABATINI, Vanessa Gertrudes. A concepção de cultura em Bruner e Vigotski: implicações para a educação escolar. 2010. 126 f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) -Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2010. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/92407/rabatini_vg_me_arafcl.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 20 de abril 20019.

RANGEL, Annamaria Píffero. Psicologia da educação. [s.l.:s.n]: [2001]. Disponível em: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:uKpymwL6uFsJ:https://docplayer.com.br/4369026-Psicologia-da-educacao-annamaria-piffero-rangel.html&client=ubuntu&hl=pt-BR&gl=br&strip=1&vwsrc=0. Acesso em: 29 de mar. 2019.

RESENDE, Cibele Caetano. Contribuições teóricas educacionais B. Skinner: a teoria condutista e suas aplicabilidades na educação. In: MOREIRA, Tiago Bacciotti (Org.). A cultura virtual e as práticas docentes. Uberlândia, MG: Navegando, 2018. Disponível em: https://www.editoranavegando.com/livro-a-cultura-virtual-e-as-praticas-docentes. Acesso em: 16 de abril 2019.

SANTOS, José Alex Soares. Teorias da aprendizagem: comportamentalista, cognitivista e humanista. Revista Sigma, n. 2, p. 97-111, 2008. Disponível em: <http://aprendizagemhumanista.weebly.com/uploads/6/9/4/2/6942932/teorias_da_aprendizagem_comportamentalista_cognitivista_e_humanista.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2018.

SILVA, Alisson Henrique; GOMES, Luciano Carvalhais. A teoria de aprendizagem de Bruner e ensino de ciências. Arquivos do Museu Dinâmico Interdisciplinar, Maringá, v. , n. 3, p. 13-25, 2017. Disponível em: http://ojs.uem.br/ojs/index.php/ArqMudi/article/viewFile/40938/pdf. Acesso em: 20 de abril 2019.

STERNBERG, Robert J. Psicologia cognitiva. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008. 584 p.

VARELA-RUIZ, Margarita. Apontaciones del cognoscitivismo a la enseñanza de la medicina. Gaceta médica México, v. 140, n. 3, p. 307-308, mayo/junio 2004. Disponível em: http://www.scielo.org.mx/pdf/gmm/v140n3/v140n3a8.pdf. Acesso em: 19 de abril 2019.

VYGOTKSY, L. S. A formação social da mente. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Downloads

Publicado

2019-08-31

Como Citar

ANDRADE , D. E. da S. .; NETO , A. F. P. P.; OLIVEIRA , C. A. de .; BRITO , J. A. . Comportamentalismo, Cognitivismo e Humanismo: uma revisão de literatura. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 222–241, 2019. DOI: 10.31416/rsdv.v7i2.95. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/95. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Ciências Humanas - Artigos