Contribuição do Polo de Apoio Presencial de Juazeiro-BA no processo de ensino-aprendizagem na educação a distância

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v8i1.73

Palavras-chave:

Educação a Distância, Universidade Aberta do Brasil, Apoio Pedagógico

Resumo

A Educação a Distância tem como principal característica a superação das distâncias física e geográfica e aproximação dos estudantes através da interação por meios tecnológicos. Dessa forma, os Polos de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil desempenham importante papel nesse processo de ensino-aprendizagem a distância, como unidades descentralizadas das Instituições de Ensino Superior. Assim, esse trabalho tem como objetivo investigar a importância dos Polos de Apoio Presencial no processo de ensino-aprendizagem na educação a distância através do estudo da contribuição do Polo Juazeiro-BA. Foi realizado através de uma pesquisa exploratória com a aplicação de um questionário aos estudantes de graduação do Polo, para o conhecimento da contribuição do Polo no processo de ensino-aprendizagem. O Polo Juazeiro-BA tem grande importância para a região pela possibilidade de ampliação de oferta de vagas no ensino superior, com cursos nas múltiplas áreas. A sua contribuição estabelece-se pelo apoio e referência aos estudantes rompendo as barreiras da distância física e geográfica, proporcionando possibilidades de ensino, recursos didáticos e tecnológicos, espaços didáticos, orientação pedagógica e motivação para o desenvolvimento da EaD na região.

Biografia do Autor

Kellison Lima Cavalcante, IFSertãoPE

Graduação em Tecnologia em Irrigação e Drenagem; Licenciatura em Biologia; Licenciatura em Filosofia e Mestrado em Tecnologia Ambiental

Fernando Roberto Ferreira Silva, Universidade Estadual do Ceará

Doutor em Psicobiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Docente da Universidade Estadual do Ceará UECE

Referências

ALVES, J. N.; MARI, I.; FREIRE, F. G. Encontro presencial no ensino a distância: possibilidades e fronteiras. Fasci-Tech, São Caetano do Sul, v. 1, n. 7, p. 53-66, mar./set., 2013.

BRASIL. Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Decreto/D9057.htm#art24>. Acesso em: 07 out. 2017.

DAINESI, S. M.; GOLDBAUM, M. Pesquisa clínica como estratégia de desenvolvimento em saúde. Rev. Assoc. Med. Bras., v. 58, n. 1, p. 2-6, 2012.

GARCÍA ARETIO, L. Educación a distancia y virtual: calidad, disrupción, aprendizajes adaptativo y móvil. RIED. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, Madri, v. 20, n. 2, p. 09-25, 2017.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOOGLE. Clear Google Drive space & increase storage. 2017. Disponível em: <https://support.google.com/drive/answer/6374270?src=soctw>. Acesso em: 18 Jun. 2018.

HORTA, S. D. P. A influência da estrutura física no ensino aprendizado. 2009.Disponível em< http://www.webartigos.com/artigos/a-influencia-da-estrutura-fisica-no-ensinoaprendizado/28413/>. Acesso em 17 Jun. 2018.

MENDES, A. N. A importância da tutoria na Educação a Distância. Educação a Distância, Batatais, v. 6, n. 1, p. 109-122, jan./jun. 2016.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação a Distância. Referenciais de qualidade para educação superior a distância. Brasília, 2007. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf>. Acesso em 27 Jul. 2018.

MOORE, M; KEARSLEY, G. Educação a distância: uma visão integrada. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2008. 418 p.

MOORE, M; KEARSLEY, G. Educação a distância: sistemas de aprendizagem online. 3. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

NETTO, C. M. Estratégias para construção de relações afetivas em ambientes virtuais de aprendizagem. 2010. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2010/cd/252010085045.pdf>. Acesso em: 07 Jul. 2018.

PACHECO, F.; SARDINHA, P. C. D. A importância do tutor em ambientes de ensino-aprendizagem e ferramentas de avaliação em EaD. Comunicação & Mercado, Dourados, v. 4, n. 10, p. 142-150, jul./dez. 2015.

PRADO, C; CASTELI, C. P. M.; LOPES, T. O.; KOBAYASHI, R. M.; PERES, H. H. C.; LEITE, M. M. J. Espaço virtual de um grupo de pesquisa: o olhar dos tutores. Revista Esc. Enferm., São Paulo: USP, v. 46, n. 1, p. 246-251, 2012.

RIBAS, J. C. C.; MOREIRA, B. C. M.; CATAPAN, A.H. Construindo referenciais de qualidade para uma gestão eficaz no Sistema Universidade Aberta do Brasil: o ambiente virtual de ensino-aprendizagem e a capacitação dos coordenadores de polo de apoio presencial. In: CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 17., 2011. Manaus. Anais... Florianópolis: ABED, 2011.

RIBEIRO, L. O. M.;TIMM, M. I.; ZARO, M. A. Gestão de EaD: a importância da visão sistêmica e da estruturação dos CEADs para a escolha de modelos adequados. CINTED-UFRGS, v. 5. n. 1, jul. 2007.

SANTOS, A. A. S.; FAGUNDES, A. I. J.; OLIVEIRA, C. G.; COSTA, S. G. Avaliação de pólos de apoio presencial de ead: um estudo comparado. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 3., 2016. São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2016.

XAVIER, M. A. G. A gestão pública do sistema da Universidade Aberta do Brasil: estudo de caso no polo de apoio presencial em Resende. EaD em Foco, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, 2016.

Downloads

Publicado

2020-04-30

Como Citar

CAVALCANTE, K. L. .; SILVA, F. R. F. . Contribuição do Polo de Apoio Presencial de Juazeiro-BA no processo de ensino-aprendizagem na educação a distância. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 90–104, 2020. DOI: 10.31416/rsdv.v8i1.73. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/73. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Ciências Humanas - Artigos