Mapas conceituais como metodologia ativa de ensino

Uma estratégia de inovação pedagógica

Autores

  • Beatris Lisbôa Mello Universidade Federal do Rio Grande do Sul https://orcid.org/0000-0002-3317-3149
  • Bruna Mainel Almeida Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Lindsai Santos Amaral Batista Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Elizabeth Muriel Alfonso Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Ana Paula Santos de Lima Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v11i3.526

Palavras-chave:

Mapeamento conceitual, Estratégia de ensino, Aprendizagem significativa

Resumo

Este artigo tem por objetivo realizar um estudo qualitativo sobre as características teóricas encontradas na literatura referentes a técnica de mapeamento conceitual e as metodologias ativas de ensino, para assim compreender como os mapas conceituais podem ser utilizados como uma estratégia de inovação pedagógica. A base teórica encontra-se fundamentada na teoria da aprendizagem significativa de David Ausubel e no construcionismo de Seymour Papert. Torna-se possível afirmar que a utilização dos mapas conceituais no processo de ensino-aprendizagem corrobora com a teoria da aprendizagem significativa, assim como proporciona uma melhor aprendizagem dos conteúdos escolares.

Biografia do Autor

Beatris Lisbôa Mello, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Licenciada em Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Bruna Mainel Almeida, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Licenciada em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Ritter dos Reis.

Lindsai Santos Amaral Batista, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Mestre em Educação Científica e Formação de Professores pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Elizabeth Muriel Alfonso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Graduação em Administração pela FAM Centro Universitário.

Ana Paula Santos de Lima, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Pós-Doutoranda em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Doutora em Educação em Ciências pela Universidade Federal de Santa Maria.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

LISBÔA MELLO, B.; MAINEL ALMEIDA, B.; SANTOS AMARAL BATISTA, L.; MURIEL ALFONSO, E.; SANTOS DE LIMA, A. P. Mapas conceituais como metodologia ativa de ensino: Uma estratégia de inovação pedagógica. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 11, n. 3, p. 699–718, 2023. DOI: 10.31416/rsdv.v11i3.526. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/526. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Multidisciplinar - Artigos