As intermitências da filosofia no ensino básico: um quadro histórico-crítico

Autores

  • André Ricardo Dias-Santos IFSertãoPE

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v8i2.48

Palavras-chave:

Ensino, Filosofia, Reformas Educacionais

Resumo

No presente artigo traçamos um breve histórico das inserções da disciplina Filosofia na grade curricular do ensino básico no Brasil, desde a década de 1960 até os dias atuais. Este histórico se relaciona de maneira crítica à exposição do estatuto atual da filosofia enquanto componente curricular no contexto das últimas reformas da educação, no tocante aos princípios e diretrizes gerais norteadores do ensino básico. Nossa intenção é apresentar estas políticas de Estado para o campo educacional pela exposição de tais “contrarreformas”, compreendidas como forma de esvaziamento curricular, empobrecimento da formação humana e seus conhecimentos em nome da financeirização da educação no país.

Biografia do Autor

André Ricardo Dias-Santos, IFSertãoPE

Professor Doutor junto a Coord. de Ensino do campus Petrolina.

Referências

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. A reprodução. Elementos para uma teoria do sistema de ensino. Lisboa: 1970.

BRASIL. Lei n. 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. DOU, Brasília, 27 dez. 1961. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/l4024.htm. Acesso em 28 de junho de 2020.

_______. Lei n. 5.692, de 11 de agosto de 1971. Diretrizes e Bases para o ensino de 1º e 2º graus e outras providências. DOU, Brasília, 12 ago. 1971. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L5692.htm. Acesso em 28 de junho de 2020.

_______. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em 28 de junho de 2020.

_______. Lei n. 11.684, de 2 de junho de 2008. Altera o art. 36 da lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. DOU, Brasília, DF, 3 jun. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11684.htm. Acesso em 28 de junho de 2020.

______. Medida provisória n. 746, de 22 de setembro de 2016. Altera a lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e a lei n. 11.494 de 20 de junho 2007 e dá outras providências. Brasília, DF, 23 set. 2016. Disponível em: http://www.planalto. gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/Mpv/mpv746.htm. Acesso em 28 de junho de 2020.

FÁVERO, A. et ali. O ensino da filosofia no Brasil: um mapa das condições atuais. Cadernos Cedes, Campinas, v ol. 24, n. 64: 257-284, 2004.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir. Vozes, São Paulo: 2007.

GALLO, S. Filosofia da Educação no Brasil do século XX: da crítica ao conceito. Eccos - Revista científica, vol. 09, n.02: 261-284, 2007.

JACOMELI, M. R. M. A lei 5.692 de 1971 e a presença dos preceitos liberais e Escolanovistas: Os Estudos Sociais e a formação da cidadania. Revista HISTEDBR On-line, n.39: 76-90, 2010.

LIMA, M. & MACIEL, S. A reforma do Ensino Médio do governo Temer: corrosão do direito à educação no contexto de crise do capital no Brasil. Revista Brasileira de Educação, vol.23, 2018.

MARCUSE, H. Cultura e sociedade. Paz e Terra, São Paulo: 2006.

MOREIRA, A. et alii. Currículos, disciplinas escolares e culturas. Petrópolis, Vozes: 2018.

Downloads

Publicado

2020-05-01

Como Citar

DIAS-SANTOS, A. R. As intermitências da filosofia no ensino básico: um quadro histórico-crítico. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 152–161, 2020. DOI: 10.31416/rsdv.v8i2.48. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/48. Acesso em: 9 ago. 2022.