Caracterização dendrológica de Handroanthus impetiginosus (Mart. Ex DC) Mattos – Bignoniaceae

Autores

  • Amanda Silva da Costa Universidade Federal de Campina Grande
  • Osvaldo Soares Silva Universidade Federal de Campina Grande
  • Cheila Deisy Ferreira Universidade Federal de Campina Grande
  • Carlos Henrique Silva Oliveira Universidade Federal de Campina Grande

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v12i1.620

Resumo

Objetivou-se com esta pesquisa descrever as características macromorfológicas e biométricas de indivíduos adultos e estruturas reprodutivas de H. impetiginosus. Para a caracterização dendrológica foram selecionados 20 indivíduos adultos em fragmento de vegetação nativa de Caatinga, dos quais, também foram coletadas as estruturas reprodutivas para descrições e medições no Laboratório de Dendrologia da Universidade Federal de Campina Grande. Com base nos dados coletados, observou-se que a H. impetiginosus é uma espécie terrícola, caducifólia, hábito arbóreo, com copa ampla e formato globoso. As alturas dos indivíduos amostrados variaram entre 4 -11 m e diâmetro à altura do peito entre 7,64 a 51,57 cm. As folhas são compostas digitadas e pecioladas. Suas Flores possuem coloração roxa e reunidas em inflorescências cimosas terminais. Já os frutos são do tipo síliqua, simples, deiscentes, com coloração castanho-escuro opaco na maturidade, com média de 31,4 cm de comprimento. As sementes são pequenas (1,1x1,5x0,2 cm), formato arredondado, e apresenta alas hialinas e membranáceas nas duas laterais. Concluiu-se que os caracteres macromorfológicos das estruturas reprodutivas são importantes para identificação da espécie, porém, as características macromorfológicas vegetativas da copa, fuste e da casca estão presentes durante todos os meses do ano, independente de período chuvoso ou seco, fato que facilita sua identificação.

Downloads

Publicado

2024-03-01

Como Citar

SILVA DA COSTA, A.; SILVA, O. S.; FERREIRA, C. D.; OLIVEIRA, C. H. S. Caracterização dendrológica de Handroanthus impetiginosus (Mart. Ex DC) Mattos – Bignoniaceae. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 94–106, 2024. DOI: 10.31416/rsdv.v12i1.620. Disponível em: https://semiaridodevisu.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/620. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Ciências Agrárias - Artigos